Câmara em Pauta Castro diz que Senado pode pedir agenda "oculta" de Bolsonaro com pastores
Share on facebook
Compartilhar
Share on twitter
Tweetar

Castro diz que Senado pode pedir agenda “oculta” de Bolsonaro com pastores

O presidente da Comissão de Educação do Senado, Marcelo Castro (MDB-PI) disse hoje que a Mesa Diretora da Casa pode pedir informações sobre as visitas dos pastores Gilmar Santos Arilton Moura ao Palácio do Planalto. Os dois lobistas estão no centro das denúncias de corrupção envolvendo o Ministério da Educação. O governo se recusou a divulgar as agendas colocando sigilo de 100 anos, alegando questões de segurança da Presidência da República. O que é uma mentira deslavada.

O pedido havia sido feito pelo jornal O Globo, com base na Lei de Acesso à Informação. Em entrevista à Rádio Eldorado, o senador Marcelo Castro alegou que cabe recurso ao Supremo Tribunal Federal e cogitou a possibilidade de encaminhar o mesmo pedido à direção do Senado.

Ele também confirmou a intenção de assinar o requerimento de criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o MEC. Antes, no entanto, Castro pretende concluir os depoimentos no âmbito da Comissão de Educação, que não tem o mesmo poder de investigação de uma CPI. Um dos convidados a falar é o ministro interino da Educação, Victor Godoy.

Como revelou o Estadão, os dois pastores interferiam na agenda do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro e facilitavam o encontro do titular com prefeitos. Em troca, exigiam propina em dinheiro e até em ouro. Por outro lado, Ribeiro, a pedido do presidente Jair Bolsonaro, priorizava as demandas encaminhadas pela dupla à Pasta.

 

Com informação do Estadão

(Visited 1 times, 1 visits today)
Share on facebook
Compartilhar
Share on twitter
Tweetar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Artigos relacionados

Nos apoie:

Chave PIX:

13.219.847/0001-03

Chave PIX:

13.219.847/0001-03

Nos apoie:

Chave PIX:

13.219.847/0001-03