Câmara em Pauta Grande pesquisa confirma ineficácia da Ivermectina no tratamento de Covid
Share on facebook
Compartilhar
Share on twitter
Tweetar

Grande pesquisa confirma ineficácia da Ivermectina no tratamento de Covid

Ana Alakija

De Boston– O medicamento antiparasitário ivermectina, que cresceu em popularidade como tratamento alternativo para o Covid-19, apesar da falta de pesquisas fortes para apoiá-lo, não mostrou sinais de aliviar a doença, de acordo com resultados de um grande ensaio clínico publicado hoje na revista médica norte-americana The New England.

O estudo, que comparou mais de 1.300 pessoas infectadas com o coronavírus no Brasil que receberam ivermectina ou placebo, descartou efetivamente o medicamento como tratamento para Covid-19, disseram os autores do estudo. “Não há realmente nenhum sinal de benefício”, declarou o Dr. David Boulware, especialista em doenças infecciosas da Universidade de Minnesota.

Os pesquisadores compartilharam um resumo dos resultados da pesquisa em agosto durante uma apresentação online organizada pelo National Institutes of Health, mas o conjunto completo de dados não havia sido publicado até hoje. “Agora que as pessoas podem mergulhar nos detalhes e nos dados, esperamos que isso desvie a maioria dos médicos da ivermectina para outras terapias”, disse Boulware.

O jornal New York Times , que divulgou a informação, ainda apresentou um relato histórico sobre pequenos ensaios clínicos realizados anteriormente por vários países para testar o medicamento no tratamento da Covid-19. No relato, foi incluído o estudo conduzido pelo virologista Andrew Hill, da Universidade de Liverpool, na Inglaterra, em 2020, e que, depois de revisar  resultados de 23 ensaios concluiu que a ivermectina parecia reduzir significativamente o risco de morte por Covid-19.

A popularidade da ivermectina continuou a subir no segundo ano da pandemia. Em uma única semana de agosto, as companhias de seguros dos EUA gastaram US$ 2,4 milhões pagando por tratamentos com ivermectina. Mas não muito tempo depois que o  cientista publicou sua revisão no verão passado, surgiram relatos de que muitos dos estudos que ele incluiu na análise eram falhos e, em pelo menos um caso, alegadamente fraudulentos.

Hill retirou seu estudo original e iniciou um novo, que publicou em janeiro. Em sua segunda revisão,  ele e seus colegas focaram nos estudos menos propensos a serem tendenciosos. Nessa pesquisa mais rigorosa, o benefício da ivermectina desapareceu.

Brasil na contramão da ciência

Apesar da comprovação científica de não eficácia do medicamento, foi o Brasil um dos países que usou massivamente hidroxicloroquina, ivermectina e nitazoxanida para Covid-19 mesmo para casos não confirmados, através do “Kit Covid”. O Kit contendo esses e outros medicamentos tem sido distribuído para a população, através da organização “Médicos pela Vida”, criada para divulgar o “Tratamento Precoce da Covid-19” no país.

A organização mantém uma relação de simbiose com o governo de Jair Bolsonaro, que já gastou quase R$ 90 milhões com a compra desses medicamentos sem eficácia, e foi denunciada através da Comissão Parlamentar de Inquérito no Senado que apurou crimes de corrupção e responsabilidade do governo no descontrole sanitário evidenciado pelo alto número de óbitos pela doença no Brasil, que tem a sétima maior taxa de mortalidade pela Covid-19 no mundo (atualmente mais de 650 mil mortos).

A CPI, em seu relatório final, sugeriu o indiciamento de 66 pessoas, entre servidores, civis, militares, deputados, empresários, o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello e o atual titular da pasta, Marcelo Queiroga e atribuiu nove crimes a Jair Bolsonaro: prevaricação; charlatanismo; epidemia com resultado morte; infração a medidas sanitárias preventivas; emprego irregular de verba pública; incitação ao crime; falsificação de documentos particulares; crime de responsabilidade e crimes contra a humanidade.

Dentre outros crimes, o presidente é acusado de ter atrasado e dificultado a compra de vacinas, de se envolver em intermediação para a compra de vacinas na Índia favorecendo laboratórios privados no Brasil. O próprio presidente afirmou ter usado a ivermectina para se tratar de Covid e continua sendo o maior garoto-propaganda do Kit Covid.

Alguns países e regiões ao redor do mundo que também implementaram programas públicos de tratamento preventivo contra Covid-19 com ivermectina são Peru, Paraguai, grandes regiões da Índia e Macedônia. (Com informações do The Lancet e da Agencia Senado)

(Visited 1 times, 1 visits today)
Share on facebook
Compartilhar
Share on twitter
Tweetar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Artigos relacionados

Nos apoie:

Chave PIX:

13.219.847/0001-03

Chave PIX:

13.219.847/0001-03

Nos apoie:

Chave PIX:

13.219.847/0001-03