Responsive Ad Slot

TITULO DA CAMPANHA

Obras prioirtárias serão executadas até o fim do ano

Postado por Simone de Moraes

11/10/2011 16:01


Crédito:

Por iniciativa do deputado Chico Vigilante, líder do Bloco PT/PRB, diversos administradores regionais ligados à bancada do partido, na Câmara Legislativa, se reuniram, na manhã desta segunda-feira (10), com o secretário de Obras, Oto Silvério, o presidente Companhia Urbanizadora da Nova Capital – Novacap,
Juvenal Batista e o coordenador das Cidades, Chico Machado.  A reunião visa dar agilidade à realização de obras prioritárias. “O nosso objetivo é dar celeridade à execução de obras prioritárias nas regionais sem que cada administrador tenha de ir um a um até a Secretaria de Obras para levar seus pedidos”, explicou Chico Vigilante.

A reunião discutiu ainda a integração entre os órgãos que compõem o governo, como CEB, Caesb, SLU, Ibram, Agefis e Novacap. “Os órgãos agem de maneira independente e o mais coerente é que o administrador regional seja o chefe político da cidade. É necessário que haja a integração e que o controle fique por conta do administrador regional”, observou Chico Vigilante.

Uma primeira reunião ocorreu na segunda-feira passada para discutir o uso de emendas parlamentares das Administrações Regionais. Na ocasião, os administradores conversaram com a secretaria Adjunta de Planejamento, Wanderly Ferreira orçamento e gestão. Nova reunião ficou agendada para o dia 24 de outubro, desta vez com a presença da Agêncai de Fiscalização.

Chico Machado apresentou as obras prioritárias das Administrações Regionais e do orçamento participativo. “Temos dito que não queremos que o administrador seja o embaixador, mas o executor”, destacou. Segundo ele, os administradores desempenham um dos papeis mais importantes do governo. “Integrados com os outros órgãos poderão potencializar muito mais o trabalho do GDF”, disse o coordenador.

Um a um os administradores regionais listaram os principais gargalos em sua região administrativa. Eles obtiveram na hora, do secretário de Obras e do presidente da Novacap, um posicionamento de cada caso. A idéia é executar as obras prioritárias até o fim do ano.

Oto Silvério alertou que o período de chuvas é sempre muito crítico nas Administrações Regionais, mas que a Secretaria de Obras estará presente para ajudar a resolver todas as demandas

Obras

O secretario de Obras anunciou um pacote de obras que beneficiarão toda a população do DF. Entre eles, a liberação de R$50 milhões para a realização de obras pluviais na Ceilândia e Taguatinga; um convênio entre a Secretaria e a CEB no valor de R$24 milhões para atender as regionais. “A meta do governo é atender 100% de todas as demandas até o fim do ano. Com isso, cerca de 80% dos problemas de iluminação no DF estarão resolvidos até o mês de dezembro”, informou.

Outro convênio no valor de R$120 milhões foi feito com a Terracap para a construção de ciclovias.  Segundo o secretário, as obras terão início já nos próximos 10/15 dias. “O objetivo é atingir 600 quilômetros de ciclovias em todo o DF, entre o pouco que já foi feito e o muito que faremos”, enfatizou ele.

O secretário anunciou ainda a conclusão do pacote de cobertura de quadras esportivas nas escolas. 150 foram licitadas. 20 foram feitas. “Nós próximos dias 130 coberturas acontecerão paralelamente em quase todas as Administrações Regionais”, disse.

A Secretaria publicará nos próximos dias um edital para contratação de seis caminhões para a realização de tapa-buracos no DF. “Cada caminhão consegue tapar 200 buracos por dia. Só existem duas cidades no país hoje que dispõem dessa tecnologia e nós vamos implantar aqui no DF também”, comemorou.

O deputado Chico Vigilante solicitou a construção de uma alça de viaduto em frente à academia de polícia próximo do PSul. Segundo ele, com a conclusão da rodovia que liga Samambaia a Ceilândia, a saída de veículos do PSul e vizinhança será impossível. O secretário de Obras disse que repassará a demanda ao DER para tentar integrar a obra numa só licitação.

Ao final da reunião, Chico Vigilante destacou que a meta deste governo não é fazer uma gestão de apenas quatro anos. “No passado, entregamos a CEB como uma das melhores concessionárias do país e a recebemos como uma das piores. A mesma coisa aconteceu com o SLU”, observou Vigilante. Dentro deste contexto, afirmou o deputado, a integração entre a Secretaria de Obras e as Administrações Regionais é fundamental.

(Visited 1 times, 1 visits today)