Responsive Ad Slot

TITULO DA CAMPANHA

Audiência Pública debate pontos de cultura no DF

Postado por Simone de Moraes

18/04/2011 21:46


Crédito:

Por serem intermédio entre o Ministério da Cultura e ações já existentes nas comunidades do DF, os Pontos de Cultura são verdadeiras ferramentas de transformação social. Nesta segunda-feira (18), por iniciativa do deputado Cláudio Abrantes, o plenário da Câmara Legislativa debateu sobre os pontos de cultura no Distrito Federal.

Várias autoridades e artistas estiveram presentes. Além de Abrantes, propositor da audiência, Leonardo Hernades, representando a secretaria de Cultura, Maestro Rênio Quintas, coordenador do Fórum de Cultura do DF, Elimar Pereira da Silva, representante dos pontos de Cultura do DF, Margot Ribeiro, coordenadora geral do Instituto Cultural Congo Nya (ponto de Cultura), Johanne Hald Madsen, assessora gerente do pontão de Cultura 508 sul, além de várias representações dos pontos de Cultura do DF.  

“A cultura tem que ter o seu exercício da melhor maneira possível, estamos atendendo aos pedidos da classe cultural. Queremos proporcionar maior espaço para os artistas da cidade”, disse o deputado Cláudio Abrantes na abertura do evento.

Para o maestro Rênio Quintas, a questão da cultura envolve seres humanos, por isso deve estar aparte de questões partidárias. “A cultura não pode estar vulnerável às contendas partidárias em cada cidade. O Fórum, por exemplo, é uma entidade suprapartidária. Não se pode misturar nenhum tipo de partido, ou dominar qualquer setor, que se tenha como objeto o desenvolvimento humano, e inerente a isso, o que a cultura traz”, explanou.

Leonardo Hernandes que representava o secretário de Cultura, Hamilton Pereira da Silva, explica o que são os pontos. “São contratações de entidades para prestar o serviço que, de forma voluntária, já prestavam. São como planos de saúde mental e social para a população de Brasília”, afirmou.

Os pontos de cultura atuam nas áreas de Culturas Populares, Grupos Étnico-Culturais, Patrimônio Material, Audiovisual e Radiodifusão, Culturas Digitais, Gestão e Formação Cultural, Pensamento e Memória, Expressões Artísticas, e/ou Ações Transversais.

A partir da reunião, um documento de questões levantadas na audiência, é encaminhado. O intuito é que a Casa seja o intermédio da comunidade entre órgãos responsáveis pela cultura do DF e do Brasil. Atualmente, existem 20 pontos de cultura no DF, mas a expectativa do governo é que se criem 200, até o fim do atual mandato.

 

Foto: portal CLDF

(Visited 1 times, 1 visits today)