Câmara em Pauta Mourão chega aos Estados Unidos pra consertar os estragos de Bolsonaro
Share on facebook
Compartilhar
Share on twitter
Tweetar

Mourão chega aos Estados Unidos pra consertar os estragos de Bolsonaro

O vice-presidente da República no Brasil, General Hamilton Mourão está nos Estados Unidos para uma visita de meia semana. Suspeita-se que a sua missão nos Estados Unidos é “consertar” o “estrago” que o presidente brasileiro Jair Bolsonaro fez no país estadunidense durante a sua visita no mês de março.

General Mourão está nos Estados Unidos de hoje (5) a domingo em Boston e em Washington de 8 a 10. Em Boston ele fará uma palestra na Universidade de Harvard, sobre os “Cem Primeiros Dias” do atual governo brasileiro na Brazil Conference, organizada pela Universidade de Harvard. Em Washington, o presidente encontrará com oficiais do governo Donald Trump e representantes de corporações.

Amanhã (6, sábado), o vice-presidente será cobrado publicamente por brasileiros ativistas e residentes em Massachusetts sobre as declarações desastrosas dadas pelo presidente Jair Bolsonaro ao canal de TV Fox News durante a sua visita aos EUA.

Bolsonaro referiu aos brasileiros que residem no país norte-americano como não possuidor de boas intenções, e que a maioria migra para os Estados Unidos com a intenção de se tornar ilegal. Na semana da sua viagem aos Estados Unidos, o presidente Bolsonaro teria dito que os brasileiros no exterior envergonham o Brasil. A cobrança ao general Mourão será feita através de um protesto público amanhã, sábado, dia 6, às 16 horas, em frente ao Science Institute do MIT.

Bolsonaro não inspira confiança

O presidente Bolsonaro cometeu uma série de impropriedades nos Estados Unidos e provocou indignações e risos. Uma delas foi levar seu filho senador Flávio Bolsonaro para o encontro com o presidente Donald Trump, quando na delegação brasileira estava presente o chanceler das Relações Exteriores Ernesto Araújo.

Outra foi visitar a CIA e o FBI ‘de surpresa’, um encontro que inclusive não estava previsto na sua agenda (Na cultura norte-americana, pessoas educadas não batem na porta do vizinho sem telefonar antes e pedir permissão). Por um momento, o presidente Bolsonaro “desapareceu” da escolta norte-americana para passar num shopping e comprar camisetas e roupas íntimas.

Como extensão da sua viagem internacional, ele visitou o Chile. Lá, ele dividiu o país com o mal-estar político que criou entre os chilenos.  E teve que antecipar a volta ao Brasil de sua visita aos países árabes por conta da sua interferência num conflito Israel-Palestina que dura anos e que nem a ONU se considera com poder de julgar. Sem contar que suas posições no conflito provocaram uma guerra com os pecuaristas brasileiros exportadores de carne “halal” para o mundo islâmico. Diga-se de passagem, apoiadores do presidente.

No seu retorno ao Brasil, Bolsonaro assumiu posições contrárias a sua base política abrindo uma crise com o Congresso brasileiro. Em suma, o presidente brasileiro não inspira ”confiança” nem ao governo nem aos investidores norte-americanos.

International Press Committee (IPC) constitui um grupo de jornalistas e produtores independentes que apoiam a US-Network https://www.facebook.com/democracybrazil/ . IPC trabalha em conjunto com a Rede Defend Democracy in Brazil (RDD) Contatos: (EUA) Ana Alakija ana.alakija@gmail.com  l Ana Paula Vargas paula.vargas@gmail.com (Brazil) Simone de Moraes simonedemoraes2009@gmail.com  l Mery Bahia meryba2222@hotmail.com  (CA) Milla Gentil millagentil@yahoo.com    (Portugal) Maria Alice nareal.alice@gmail.com (Italia) Analu Alakija) analu.alakija@gmail.com

(Visited 1 times, 1 visits today)
Share on facebook
Compartilhar
Share on twitter
Tweetar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Artigos relacionados

Nos apoie:

Chave PIX:

13.219.847/0001-03

Chave PIX:

13.219.847/0001-03

Nos apoie:

Chave PIX:

13.219.847/0001-03