Responsive Ad Slot

TITULO DA CAMPANHA

Gravações mostram conversas de Agnelo Queiroz com o policial João Dias Ferreira

Postado por Simone de Moraes

2/11/2011 0:26



A Rede Globo apresentou hoje (1) gravações de conversas entre o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, e o policial militar João Dias Ferreira, que denunciou esquema de desvio de verbas no Ministério do Esporte. Nelas, o governador chama seu interlocutor de “Mestre”.

A denúncia foi responsável pela demissão do ministro Orlando Silva, sucessor de Agnelo Queiroz no comando do Ministério do Esporte na última quarta (26). As informações já haviam sido publicadas nas edições das revistas Época e Istoé, que chegaram às bancas no último fim de semana.

O advogado do governador, Luis Carlos Alcoforado, contestou as denúncias divulgadas e disse que seu cliente não é investigado. O governo do Distrito Federal e a base aliada também divulgaram notas rebatendo as acusações.

As gravações flagraram diversos telefonemas entre Agnelo Queiroz e João Dias Ferreira durante investigação no ano passado. Nos diálogos, tratam da produção de documentos que justifiquem os gastos de organizações não governamentais (ONGs) administradas pelo policial, beneficiadas por verbas do Programa Segundo Tempo, do Ministério do Esporte.

Os diálogos foram gravados com autorização da Justiça, entre 25 de fevereiro e 11 de março de 2010. Na época, Agnelo Queiroz, ex-ministro do Esporte, era diretor da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa); enquanto João Dias Ferreira era alvo de ação do Ministério Público Federal, que cobra a devolução de R$ 3,2 milhões, supostamente desviados.

O advogado Luis Carlos Alcoforado, que representa o governador, nega as denúncias e a existência de investigação em curso a respeito do governador. E nega também que as gravações tragam conteúdo comprometedor.

O Governo do Distrito Federal divulgou duas notas de repúdio às acusações, no último sábado (29). Já a base aliada do governo na Câmara Legislativa divulgou hoje (1) uma nota de apoio ao governador.

Para a deputada distrital de oposição Celina Leão (PSD), já não há como evitar a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito local, para investigar as denúncias que atingem o governador Agnelo Queiroz. “Entendo a atitude de governo e base aliada, na defesa de seus interesses, mas diante de tantas denúncias e provas, só o que nos resta agora é investigar as acusações”, defende. A deputada informa que a oposição vai continuar insistindo pela instalação da CPI e que deve emitir nota de repúdio contra o atual estado de coisas.

(Visited 1 times, 1 visits today)