Responsive Ad Slot

TITULO DA CAMPANHA

Comunidade de Samambaia Sul pode ter posto permanente do Na Hora

Postado por Simone de Moraes

26/06/2012 1:32


Crédito: Reprodu

A população de Samambaia Sul deve contar em breve com uma unidade do Na Hora, que deverá ser construída na feira permanente da cidade. A iniciativa é do deputado Chico Vigilante, que teve a ideia numa visita aos feirantes do local e agendou audiência com o secretário de Justiça e Cidadania (Sejus), Alírio Neto que nesta segunda (25) esteve com Chico na feira de Samambaia.

O secretário e o parlamentar caminharam pela feira, para encontrar o melhor lugar para implantar um posto do Na Hora, para atender a comunidade com diversos serviços, como retirada de identidade, carteira de trabalho, passaporte. O parlamentar espera que, com a unidade instalada, haja um aumento de emprego e renda na cidade.

Participaram da visita o administrador regional de Samambaia, Risomar Carvalho, o diretor de serviços da Coordenadoria das Cidades Pasen Asad e diversos feirantes e técnicos de governo da Sejus e da Coordenadoria.   

Serviços – Chico Vigilante conta que teve a ideia de um posto na feira de Samambaia inspirado no de Ceilândia. “A ideia de colocar um Na Hora aqui em Samambaia surgiu a exemplo do que foi colocado no Shopping Popular da Ceilândia para incrementar o comércio da feira e dar mais comodidade aos moradores que não precisarão se deslocar para o Plano Piloto nem para outra localidade para resolver suas necessidades”, conta.

Alírio Neto concorda com Vigilante e disse que, como Samambaia é um centro populacional em expansão, um posto do Na Hora é bem vindo, até mesmo para atender às cidades vizinhas, como Recanto das Emas e Riacho Fundo. “O processo está em fase de licitação para mais quatro postos do Na Hora e um deles, com toda certeza, será construído aqui em Samambaia”, afirmou o secretário.

Regularização – A comitiva também esteve na feira da QR 210, para uma visita técnica. O governo está regularizando, por meio da Coordenadoria das Cidades, todas as situações de ilegalidade nas feiras públicas, como a sublocação dos boxes pelos permissionários, por exemplo.

De acordo com Pasen Asada, a partir de agora a sublocação não será mais permitida e a Lei das Feiras foi sancionada justamente para acabar com isso. “Esse tipo de exploração indevida que vinha sendo feita por alguns permissionários acabou”, diz. Segundo ele, a Coordenadoria está desenvolvendo um levantamento em todas as feiras do DF para identificar e corrigir as irregularidades, com o respaldo da Lei Geral das feiras públicas do DF.

(Visited 1 times, 1 visits today)