Câmara em Pauta Voluntários da CLDF vão plantar 500 mudas no parque do Lago Norte
Share on facebook
Compartilhar
Share on twitter
Tweetar

Voluntários da CLDF vão plantar 500 mudas no parque do Lago Norte

Araçá do campo, angico, urucum e ipês estão entre as espécies a serem plantadas no Parque Ecológico do Lago Norte nesta sexta-feira (15). Segunda ação de reflorestamento promovida pelo Comitê de Voluntariado Ambiental da Câmara Legislativa, o plantio de 500 mudas do cerrado naquela unidade de conservação vai acontecer a partir das 9h30 e está aberto a todos que quiserem participar.

A iniciativa – fruto de parceria com a Novacap e o Instituto Brasília Ambiental (Ibram) – pretende engajar o maior número de pessoas na luta contra o desmatamento e em favor da preservação ambiental, conforme salienta a presidente do comitê executivo do programa de voluntariado da CLDF, Rafaela Abrantes. Segundo ela, para a ação no Lago Norte, a Administração Regional e os gestores do parque também estão mobilizando voluntários.

Em dezembro, o Parque Ezechias Heringer, no Guará, recebeu esse mutirão de plantio de mudas nativas do cerrado. Rafaela Abrantes estima que a ação tenha contado com o envolvimento de cerca de 60 voluntários. Mobilizações semelhantes ainda serão realizadas no Parque Bernardo Sayão, no Lago Sul, em fevereiro; e no Três Meninas, em Samambaia, em março. “A ideia é aproveitar o período de chuvas para realizar os plantios”, explica Abrantes.

Parque do Lago Norte

Localizado no Setor de Habitações Individuais Norte (SHIN) QL 2, próximo à ponte do Bragueto, o Parque Ecológico do Lago Norte é bastante frequentado para a prática de caminhada e esportes náuticos. A unidade abriga nascentes e contribui para a conservação da Zona de Preservação da Vida Silvestre (ZPVS) do Lago Paranoá.

Voluntariado
​​​​​​​

Criado em 12 de novembro de 2020, o Comitê de Voluntariado Ambiental da Câmara Legislativa trabalha por meio do engajamento voluntário de servidores da Casa e de outros membros da sociedade civil. O programa visa a promover medidas para recuperar áreas degradadas, com a sua revegetação com espécies nativas e exóticas, conforme definições técnicas dos órgãos competentes; estimular o plantio de árvores nativas, além de realizar debates e palestras voltados para a educação ambiental. A atuação do voluntariado envolve, ainda, parcerias com entidades públicas e privadas.

 

 

Denise Caputo

(Visited 1 times, 1 visits today)
Share on facebook
Compartilhar
Share on twitter
Tweetar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Artigos relacionados

Nos apoie:

Chave PIX:

13.219.847/0001-03

Chave PIX:

13.219.847/0001-03

Nos apoie:

Chave PIX:

13.219.847/0001-03