Responsive Ad Slot

TITULO DA CAMPANHA

Jair Bolsonaro superfaturou notas fiscais para reembolsar verba de combustível

Postado por Simone de Moraes

7/04/2020 21:06



Lúcio de Castro no Sportlight – Jair bolsonaro, o honesto capitão do Exército, encheu o tanque do seu carro com mais de mil litros de gasolina comum. Exatamente 1.003,46 litros. Um fenômeno. 

Ao menos é o que está na nota fiscal de um posto na Barra da Tijuca (Auto Serviço Rocar), zona oeste do Rio de Janeiro. Emitida em 7 de janeiro de 2009, com valor de R$ 2.608,00 na ocasião, corrigidos para R$ 4.833,38 atuais (IGP-M do último mês de fevereiro). Embora não exista carro com tal capacidade no tanque, foram reembolsados sem objeção pela Câmara como parte da “cota parlamentar” do então deputado federal pelo PP, partido de Paulo Maluf. Dinheiro público.

NOTA FISCAL:


REEMBOLSO DA CÂMARA:

Os altos valores em notas fiscais para reembolso de combustível do agora presidente não ficaram por aí.

A reportagem cruzou os dados entre a base de dados públicos do congresso, as notas fiscais de cada abastecimento apresentadas por Bolsonaro, obtidas via “Lei de Acesso à Informação” da Câmara dos Deputados (que funciona com independência da LAI do governo federal) e dos relatórios do serviço de reembolso da “Coordenação de Gestão Parlamentar”, subordinada ao “Departamento de Finanças, Orçamento e Contabilidade da Câmara”.

Em onze idas a dois postos de gasolina do Rio, o Rocar (Barra da Tijuca) e o Pombal (Tijuca), entre 7 de janeiro de 2009 e 11 de fevereiro de 2011, o então deputado usou o equivalente a R$ 45.329,48 (valor corrigido pelo IGP-M a partir da soma de cada nota. Ver tabela abaixo). Uma média de R$ 4.120,86 a cada ida nesses dois postos.

O cruzamento de dados entre notas fiscais, reembolsos e presença em plenário revela uma série de outros fatos: o abastecimento em dois diferentes postos do Rio no mesmo dia, apesar dos muito litros comprados. E mostra também datas em que abasteceu no Rio mas as votações do congresso revelam presença em Brasília.

Como no dia 14 de abril de 2009, em que solicitou nota do Posto Pombal (Tijuca) no valor de R$ 2440,20 (R$ 4.564,38 atuais pelo IGP-M de fevereiro) e, apesar dos 938,90 litros consumidos (e reembolsados), teve outro abastecimento feito em seu nome, CPF, endereço e cota parlamentar. No mesmo dia. O outro foi em Jardim Sulacap (Posto Romântico), zona oeste do Rio, valendo R$ 134,77 (R$252,09 corrigidos). No entanto, nessa mesma data em que apresentou gastos com cerca de mil litros de gasolina para reembolso com dinheiro do contribuinte em dois estabelecimentos do Rio, o então deputado federal pelo PP, de Paulo Maluf, estava em Brasília, onde assinou presença na Sessão Ordinária Nº 67 da Câmara.

NOTA FISCAL:

REEMBOLSO DA CÂMARA:

Assim como no dia 14 de abril de 2009, aquele dos mil litros em abastecimento nos postos da Tijuca e de Jardim Sulacap estando em Brasília, a história se repetiu diversas vezes.

No dia 2 de junho de 2009, quando realiza despesa de R$ 2542,00 (R$ 4.765,28 atuais) no Posto Rocar carioca, Jair Bolsonaro estava presente na Sessão Extraordinária Nº 133, em Brasília.

Também em 28 de outubro de 2009, a nota de R$ 1.818,00 (R$ 3.424,20 atuais), emitida no Auto Posto Pombal do Rio para abastecimento de 691,52 litros, encontra o deputado na Sessão Extraordinária Nº 296 do congresso.

NOTA FISCAL:

REEMBOLSO DA CÂMARA:

AS 11 NOTAS DE JAIR BOLSONARO:

5 NOTAS AUTO POSTO POMBAL:

14 de Abril de 2009
R$ 2440.20 corrigido pelo IGP-M: R$ 4.564,38

21 de Setembro de 2009
R$ 2479.00 corrigido pelo IGP-M: R$ 4.688,80

28 de Outubro de 2009
R$ 1818.00 corrigido pelo IGP-M : R$ 3.424,20

12 de Fevereiro de 2010
R$ 1550.60 corrigido pelo IGP-M: R$ 2.905,47

11 de Fevereiro de 2011
R$ 1885.00 Corrigido pelo IGP-M: R$ 3.167,80

Total Auto Posto Pombal: R$ 18.750,65

6 NOTAS POSTO ROCAR:

7 de janeiro de 2009
R$ 2.608,00 Corrigido pelo IGP-M: R$ 4.833,38

26 de março de 2009
R$ 2.600,00 Corrigido pelo IGP-M: R$ 4.827,30

02 de Junho de 2009
R$2542.00 Corrigido pelo IGP-M: R$ 4.765,28

22 de Junho de 2009
R$ 2101.00 Corrigido pelo IGP-M: R$ 3.938,57

11 de Agosto de 2009
R$2076.00 Corrigido pelo IGP-M: R$ 3.698.20

4 de Junho de 2010
R$ 2510.00 Corrigido pelo IGP-M R$ 4.516,10

TOTAL ROCAR: R$ 26.578,83

TOTAL EM NOTAS POMBAL E ROCAR: R$ 45.329,48
11 notas entre abril de 2009 e fevereiro de 2011: média de R$ R$ 4.120,86 por abastecimento

Leia a íntegra na Agência Sportlight de Jornalismo Investigativo

(Visited 1 times, 1 visits today)