Câmara em Pauta Eliana Pedrosa confessa voto no PT
Share on facebook
Compartilhar
Share on twitter
Tweetar

Eliana Pedrosa confessa voto no PT

A deputada Eliana Pedrosa (PSD) confessou que, apesar de oposição, votou no governador Agnelo Queiroz na eleição de 2010. A declaração foi dada em debate com o líder do PT Chico Vigilante, no plenário da Câmara Legislativa, nesta quarta-feira (9). A distrital não explicou o porquê de sua opção, nem o motivo de se justificar num momento em que os ânimos estão acirrados na Casa. Na hora, ela respondia às criticas do petista ao comportamento da oposição.

Curioso. Deputada experiente, com largo trânsito e poder político durante os governos de Joaquim Roriz e José Roberto Arruda, ainda hoje é aguerrida opositora do Partido dos Trabalhadores. É de se imaginar, assim, que não tenha votado em Agnelo Queiroz por arrependimentos passados. Por quê será que foi?

Outras perguntas: porque – mesmo sendo tão importante para a oposição e crítica incisiva do atual governador, em quem aparentemente votou – Eliana Pedrosa não esteve com Raad Massouh (DEM) e com suas colegas de partido Celina Leão e Liliane Roriz, na recepção aos parlamentares do Congresso Nacional? Afinal de contas, os senadores e deputados vieram pedir o impeachment de Agnelo Queiroz, como ela quer. Ou não quer mais?

Convocação do acusador de Agnelo

Eliana Pedrosa também aproveitou a sessão plenária de ontem para pedir a convocação do ex-funcionário da União Química Daniel Tavares. Ela quer que ele deponha oficialmente sobre as denúncias contra o governador Agnelo Queiroz. “Nós precisamos ter a verdade passada a limpo. Não podemos ter duas versões. Isso não é bom para o DF. Isso não é bom para ninguém”, justificou.

Eliana Pedrosa e Celina Leão foram acusadas de oferecer propina para que Daniel Tavares acusasse o governador. A denúncia partiu do próprio Daniel Tavares, em vídeo exibido na terça-feira (8), numa rede de TV.

Eliana Pedrosa também aproveitou seu discurso para sustentar a legalidade de deputados distritais ouvirem testemunhas, nos finais de semana, em suas residências. E defendeu a continuidade das investigações sobre o caso. “Quero que o Daniel Tavares me acuse cara a cara”, provocou.

(Visited 1 times, 1 visits today)
Share on facebook
Compartilhar
Share on twitter
Tweetar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Artigos relacionados

Nos apoie:

Chave PIX:

13.219.847/0001-03

Chave PIX:

13.219.847/0001-03

Nos apoie:

Chave PIX:

13.219.847/0001-03