Responsive Ad Slot

TITULO DA CAMPANHA

Secretaria da Criança e Rede Não Bata, Eduque discutem parceria

Postado por Simone de Moraes

14/09/2011 16:32



Nessa terça-feira (13), a coordenadora da Rede Não Bata, Eduque, Marcia Oliveira, foi recebida pelo Subsecretário de Políticas para Crianças, Isaac Roitman, com o intuito de discutir uma possível parceria com a Secretaria da Criança. Na ocasião Roitman falou a respeito dos projetos que estão em andamento e destacou o “Desenvolvimento Integral de Crianças e Adolescentes do Distrito Federal”.

A coordenadora, que se mostrou bastante interessada, disponibilizou o material impresso utilizado nas campanhas da Rede.

Oliveira explicou que a Rede tem como missão erradicar os castigos físicos e humilhantes, seja no meio familiar, escolar ou comunitário.
Ela ressaltou que a instituição procura influenciar a opinião pública por meio de campanhas permanentes e programas direcionados para pais e educadores, com foco na educação infantil não violenta baseada no diálogo, na compreensão e no afeto.

Segundo Roitman, firmar parceria com renomada organização carioca pode ser muito positivo para a Secretaria da Criança. Ele lembra que o grupo gestor – responsável por desenvolver e coordenar a implementação de estratégias da Rede – é composto por instituições reconhecidas nacional e internacionalmente, a exemplo da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente, Fundação Abrinq, ANDI – Comunicação e Direitos, Fundação Xuxa Meneghel, Fórum Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, Save the Children Suécia, Sociedade Brasileira de Pediatria e o Centro de Defesa da Criança e do Adolescente do Rio de Janeiro.

O Subsecretário ressaltou ainda a importância dos objetivos da Rede em tentar influenciar a elaboração de políticas públicas e de normas legais que protejam integralmente os direitos infanto-juvenis, bem como promover a participação desse público nas ações da organização. “Chamar a atenção de órgãos governamentais para a necessidade de criar, ou melhorar as bases formais e informais de apoio às famílias de modo que possam exercer com qualidade a educação e criação de seus filhos é fundamental”, concluiu.
(Visited 1 times, 1 visits today)