Câmara em Pauta Nota da redação do Câmara em Pauta
Share on facebook
Compartilhar
Share on twitter
Tweetar

Nota da redação do Câmara em Pauta

 

Nós as “carpideiras” do Câmara em Pauta, Simone de Moraes e Thaís Sprovieri, informamos ao caríssimo escriba, que não existem autores anônimos em nosso portal. Nossas matérias são publicadas “à luz do Sol” e “sem se deixar intimidar”. Por isso mesmo, todos os textos são assinados conforme se observa abaixo do título de cada manchete.

Afirma a sabedoria popular, senhor editor, que ‘em terra de cego quem tem olho é rei’. Como em sua nota afirmou que “no Distrito Federal, quem tem um olho só, não é rei”, cabe lembrá-lo que o Distrito Federal também não é uma terra de cegos, para fazer tal analogia. Aqui é preciso dois olhos para dispor sobre o que, de fato, representa a expressão de uma sociedade organizada.

Generalizar o papel do jornalismo alternativo apenas como um paladino da moralidade  é ter apenas ‘um olho’, voltado para o fenômeno do espaço democrático das redes sociais. É muito lírico crer que a imprensa independente “não cria fantasias”, e só se pauta em denunciar malfeitos e malfeitores, no papel de mártir.

Nós do Câmara em Pauta,  cremos que a população de Brasília nada tem de cega. E sim, está com ‘os DOIS olhos arregalados’ e as ‘mãos atadas’. A sociedade presencia cotidianamente, a costumeira, e obsoleta, forma de se fazer política que tenta manipular a informação com factóides e inverdades.

Não por acaso, nossa proposta de oferecer uma nova perspectiva de cobertura, principalmente da política local, tem sido muito bem aceita, já que não temos vínculos político-partidários, ou interesses fisiológicos.

Nosso trabalho é árduo e remonta um tempo de pesquisa e observação, porque somos “carpideiras” de um novo jornalismo, independente, sério, e realmente comprometido com a sociedade.

Por não acreditarmos que vivemos numa “terra de cegos”, é que mantemos os dois olhos bem abertos, não para ser rei, mas por questão básica de sobrevivência.  Enfim, senhor editor, sem lógica ou verve, “terra de cegos”, “olho”, “rei”…

 

O nosso abraço fraterno!

Thaís Sprovieri

 

Em tempo: Simone de Moraes estava dormindo em sua residência, com um olho aberto, enquanto eu escrevia essa resposta.

(Visited 1 times, 1 visits today)
Share on facebook
Compartilhar
Share on twitter
Tweetar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Artigos relacionados

Nos apoie:

Chave PIX:

13.219.847/0001-03

Chave PIX:

13.219.847/0001-03

Nos apoie:

Chave PIX:

13.219.847/0001-03