Responsive Ad Slot

TITULO DA CAMPANHA

Denúncias levam Comissão de Assuntos Sociais ao Núcleo Rural Monjolo

Postado por Simone de Moraes

26/05/2011 17:42


Crédito:

Os deputados distritais que integram a Comissão de Assuntos Sociais (CAS) decidiram fazer inspeção no Núcleo Rural Monjolo na próxima quarta-feira (01), às 10h da manhã. A diligência foi motivada pela presença de representantes dos 50 moradores da área, localizada no Recanto das Emas, na reunião da CAS, que ocorreu na última quarta-feira (25) na cidade. Os produtores rurais estiveram na audiência para relatar e denunciar a realidade em que vivem no local. Segundo eles, o núcleo rural não possui saneamento básico, infra-estrutura e as famílias vivem em condições precárias.

“Me desculpem, sou analfabeto, mas para dizer o que eu preciso não é necessário saber ler. Não temos nada lá no Monjolo e estamos sem ter quem nos ajudar”, desabafou o agricultor Manoel Gomes de Souza, um dos primeiros a fazer uso do microfone. Segundo relatou, há dificuldade de acesso ao local, o que dificulta ainda mais a vida dos chacareiros. “Quero que as crianças estudem, mas os senhores precisam ver como é difícil ir para a escola de lá todos os dias”, completou.

As reivindicações foram endossadas pela também agricultora Áurea Barbosa de Oliveira. Segundo ela, todos os chacareiros foram “jogados” no núcleo rural, sem a condição mínima de sobrevivência. “Se alguém passar mal da saúde, nem a ambulância entra lá. E com a polícia é a mesma coisa. Só Deus mesmo”, relatou. A moradora teme que fortes chuvas e até queimadas coloquem ainda mais em risco a vida de quem mora no local.

Técnicos do GDF integram comitiva

Após os desabafos, os distritais decidiram visitar o local oficialmente na próxima semana. Eles estarão acompanhados por técnicos da Secretaria de Desenvolvimento Social, da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação, além de servidores do Instituto Brasília Ambiental (Ibram). Representantes do programa Brasília Sustentável, responsável pela remoção, também serão comunicados sobre a visita.

“Vamos levar o maior número possível de técnicos para resolver essa questão. O governo transferiu e agora tem a responsabilidade de dar dignidade a essas famílias. Vamos fazer um esforço conjunto para que esse drama tenha logo um fim”, afirmou a presidente da Comissão de Assuntos Sociais, deputada Liliane Roriz (PRTB). Além da presidente, aprovaram a visita os deputados Washington Mesquita (PSDB) e Luzia de Paula (PPS), que participaram da reunião.

As cerca de 50 famílias que hoje habitam o local eram produtoras rurais na Estrutural e foram assentadas na área por decisão do governo do Distrito Federal.  A princípio, mudaram para barracos de madeira e após receberam casas de alvenaria construídas com recursos do programa Brasília Sustentável.

Os primeiros moradores foram transferidos do Setor de Chácaras Santa Luzia, na Estrutural, em 31 de julho de 2008. Na época, a Subsecretaria de Defesa do Solo e da Água (Sudesa) e a Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento assentaram os moradores em função das obras de infraestrutura, que incluíam a construção da Vila Olímpica e do anel viário da Estrutural. As últimas famílias foram removidas pelo GDF como condicionante da regularização definitiva da Estrutural, que necessitaria de áreas para construção de equipamentos comunitários, como postos de saúde e escolas.

 

 

Da Assessoria

Foto:José Albertinho

(Visited 1 times, 1 visits today)