Responsive Ad Slot

TITULO DA CAMPANHA

Brasileiros entregam carta-repúdio contra Bolsonaro ao embaixador do Brasil nos EUA

Postado por Ana Alakija

23/07/2021 12:26


Crédito:

De Boston – Brasileiros nos Estados Unidos entregam hoje, ao embaixador do Brasil em Washington, Nestor Forster Jr., uma carta repudiando o presidente da República Jair Bolsonaro e as “políticas de morte, destruição e crimes contra a humanidade” que ele tem empreendido no país. O ato antecede e também é parte do protesto de amanhã, o “24JForaBolsonaro”, o terceiro a realizar no espaço de um mês e meio, articulado com as manifestações contra o presidente no Brasil e em diversos outros países.

A carta, assinada pela US-Network for Democracy in Brazil, rede composta por brasileiros e não brasileiros que residem nos Estados Unidos, faz coro ao pedido de impeachment do presidente Bolsonaro, enfatizando o índice de mais de 54% dos brasileiros que apóiam a sua saída do cargo. O documento historia a situação brasileira desde a posse do presidente da República em janeiro de 2019 que “tem sistematicamente atacado e violado o estado de direito e os valores democráticos, acelerado a destruição da floresta amazônica, minado a proteção e conservação ambiental e criado um pesadelo de saúde pública sem precedentes através do negacionismo da COVID- 19, priorizando o ganho material privado sobre o bem público.”

Nela, os brasileiros signatários repudiam as mais de 543.000 mortes resultantes da pandemia da COVID-19 no Brasil e a corrupção generalizada relacionada à compra de vacinas revelada pela CPI do Senado, além de outros atos denunciados como crimes cometidos pelo presidente Bolsonaro que atingem milhões de trabalhadores com o desemprego e subemprego recorde e aumento da pobreza e da desigualdade econômica. Dentre os “crimes do presidente” citados estão a execução sumária de afro-brasileiros, a destruição dos direitos à vida e à terra dos povos indígenas do Brasil, a discriminação de gênero deliberada, a perseguição da comunidade LGBTQI +., a exploração de práticas de trabalho infantil e forçado e a destruição dos direitos trabalhistas e sindicais.

A carta também se configura como um alerta à embaixada brasileira de que os brasileiros nos EUA estão atentos e unidos aos brasileiros no Brasil para deter essas políticas. A mensagem enfatiza a gestão que a rede vem fazendo junto ao parlamento e ao governo norte-americano para reconhecimento dessas “atrocidades” e condicionamento de qualquer ajuda do país estadunidense ao Brasil, “ao término efetivo dessas violações flagrantes dos direitos trabalhistas, humanos e ambientais perpetradas pelo governo de Bolsonaro”.

Manifestações

As manifestações de amanhã nos EUA integram os 426 atos confirmados em 405 cidades e quinze 15 países do “24JForaBolsonaro” no Brasil e no exterior. Os atos serão realizados nas seguintes cidades e horários locais: Washington, DC – National Mall 3rd St Madison DR NW 10h; Los Angeles – Grand Park (ao lado do playground) 11h; Newark – Ferry St & Wilson St – Ironbound, 12h; Boston – Estação do Metrô, 13h; NY – Union Square, 16 h; Peer de Deerfield Beach, Florida, 13h (dia 25/7).

“Basta”

É o seguinte o texto da carta a ser entregue hoje ao Embaixador do Brasil nos Estados Unidos:

Exmo. Sr. Nestor Forster Jr. Embaixador do Brasil na Embaixada dos Estados Unidos do Brasil

Desde sua posse em 1º de janeiro de 2019, o presidente brasileiro Jair Bolsonaro tem sistematicamente atacado e violado o estado de direito e os valores democráticos, acelerado a destruição da floresta amazônica, minado a proteção e conservação ambiental e criado um pesadelo de saúde pública sem precedentes através do COVID- 19 negacionismo e a priorização do ganho material privado sobre o bem público.

Com mais de 543.000 mortes brasileiras resultantes da pandemia COVID-19, a descoberta pelo painel de inquérito do Senado de práticas de compras públicas corruptas generalizadas relacionadas à compra de vacinas, desemprego e subemprego recorde, polícia não controlada e violência extrajudicial contra os afro-brasileiros comunidade, destruição intencional dos direitos à vida e à terra dos povos indígenas do Brasil, discriminação de gênero deliberada e a perseguição da comunidade LGBTQI +, aumento da pobreza e da desigualdade econômica, o ressurgimento de práticas de trabalho infantil e forçado, juntamente com uma guerra sem precedentes sendo travada contra direitos trabalhistas e sindicais, o povo brasileiro está dizendo que já basta. Na verdade, o Datafolha informa que bem mais de 54% dos brasileiros apóiam o impeachment do presidente Bolsonaro.

Amanhã, 24 de julho de 2021, milhares de trabalhadores brasileiros, sindicalistas, indígenas, afrodescendentes, pequenos produtores agrícolas, membros do movimento sem terra, membros da comunidade LGBTQI +, mulheres, defensores dos direitos humanos, acadêmicos, ativistas ambientais e pessoas de todos estilos de vida estarão se manifestando em todas as cidades e campos do Brasil para denunciar as atrocidades cometidas pelo regime de Bolsonaro. Além disso, milhares de brasileiros que vivem e trabalham fora do Brasil, inclusive na América do Norte e na Europa, tomarão as ruas em solidariedade ao povo brasileiro também no dia 24 de julho.

Nós, os signatários coletivos desta carta, somos membros da comunidade brasileira, bem como defensores dos direitos humanos, ambientais e trabalhistas no Brasil. Queremos deixar claro para a missão diplomática brasileira oficial nos EUA que estamos unidos ao povo brasileiro em sua campanha para deter as políticas de morte, destruição e crimes contra a humanidade de Jair Bolsonaro. E também pedimos ao governo Biden que reconheça essas atrocidades, condicionando a ajuda dos EUA, a assistência militar e de segurança pública e as políticas de comércio e investimento ao término efetivo dessas violações flagrantes dos direitos trabalhistas, humanos e ambientais perpetradas pelo regime de Bolsonaro.

Respeitosamente,

James N. Green, Coordenador da U.S. Network for Democracy in Brazil E Professor of História e Cultura Brasileira, Brown University

Gladys Mitchell-Walthour , Coordenadora da U.S. Network for Democracy in Brazil Professora Associada de Politicas Públicas e Economia Polític University of Wisconsin Milwaukee

(Visited 1 times, 1 visits today)