Responsive Ad Slot

TITULO DA CAMPANHA

Após recesso parlamentar, muito debate e nenhuma votação

Postado por Simone de Moraes

2/08/2012 13:17


Crédito: CLDF

Os deputados distritais retornaram do recesso parlamentar nesta quarta (1°), com intensos debates e nenhuma votação no plenário da Câmara Legislativa do Distrito Federal. Na pauta estão habitação, uso do solo e outros temas infraestruturais, mas os assuntos debatidos neste primeiro dia do legislativo distrital no segundo semestre foram educação, escolha de conselheiros tutelares, relação entre Legislativo e Executivo e investimentos no esporte local, dentre outros. 

Conselhos Tutelares – Dr. Michel (PEN) pediu respeito do Poder Executivo, que teria ignorado a decisão da CLDF de acabar com as provas para a seleção de conselheiros tutelares, por conta do edital para a seleção ter sido publicado, após aprovação do PL 1002/2012, que estabelece novas regras para a concorrência às vagas de conselheiro tutelar no dia 28 de junho. Mesmo assim, o edital de seleção foi publicado. “O Executivo nos traiu, estão brincando com coisa séria, nos desmoralizando perante a sociedade. Foi acordado aqui que não haveria a prova e somos pegos de surpresa com esse edital”, criticou Dr. Michel. 

A deputada Arlete Sampaio (PT) informou que conversou com a Secretária da Criança e do Adolescente, Rejane Pitanga, e que ela teria confirmado o acordo feito pela retirada do texto da exigência de provas para os cargos de conselheiro tutelar e sugeriu a realização de uma conferência entre a redação final aprovada na Câmara e o texto sancionado pelo governador Agnelo Queiroz.

Educação – A deputada Eliana Pedrosa (PSD) relatou a situação da Escola Classe 22 do Gama, denunciando que os alunos estudam sob risco de desabamento, atestado por laudos dos Bombeiros e da Defesa Civil e conseguiu o compromisso do presidente da Comissão de Educação e Saúde, Washington Mesquita (PSD), em contatar o secretário de Educação e pedir providências . 

Já Chico Vigilante (PT) entrou em campo para defender o GDF, usando o discurso da herança maldita. Segundo ele, o Distrito Federal tem 300 escolas com problemas e que a situação é fruto do descaso de governos passados. “O GDF está reconstruindo e construindo novas escolas. Estamos licitando 30 creches públicas”, salientou. Em aparte, Evandro Garla (PRB) cobrou maior parceria do governo com as entidades religiosas que tratam viciados em drogas. 

Integrante da Bancada Evangélica, Garla deu uma enorme volta, se considerarmos que esta seria uma política apropriada para pastas como Assistência Social e Saúde. Em seu pronunciamento, Garla deu mais uma volta e aproveitou o clima das olimpíadas de Londres, para defender o aumento de investimentos no esporte. Para ele, Brasília e o Brasil precisam dedicar mais atenção e recursos para as atividades esportivas. 

 

(Visited 1 times, 1 visits today)