Responsive Ad Slot

TITULO DA CAMPANHA

Professores da UnB aprovam manutenção de greve

Postado por Simone de Moraes

20/07/2012 0:09


Crédito: Andes-SN

Em assembleia realizada nesta quinta (19) os professores da Universidade de Brasília (UnB) decidiram acatar a sugestão do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN) e aprovaram a manutenção da greve, rejeitando a proposta apresentada pelo governo federal na última sexta (13) (+aqui).Desde 17 de maio, professores de 56 das 59 universidades federais de todo o Brasil aprovaram greve, segundo as entidades ligadas à categoria. Na UnB, a paralisação foi iniciada no dia 21 de maio. 

O presidente da Associação dos Docentes da UnB (Adunb), Rafael Morgado afirma que a proposta salarial que o Ministério do Planejamento apresentou não atende a maior parte dos professores, além de prever aumento da carga semanal de horas de aula. “A proposta do governo só beneficia 5% da categoria. O valor máximo de R$ 17 mil de salário proposto é apenas para professores em final de carreira. O restante da categoria está totalmente desvalorizado”, afirmou. 

A proposta do Ministério do Planejamento reduz os níveis da carreira e oferece um reajuste que, chegaria a até 45% em três anos, a partir de 2013, se considerado o valor do salário da categoria em fevereiro deste ano. De acordo com a ministra Miriam Belchior, a proposta de reajuste para os professores varia de 25% a 27% para mestres e de 24,4% a 45,1% para doutores, englobando o reajuste de 4% já concedido em maio, retroativo a março. Segundo a ministra, se a proposta for aceita, o reajuste vai custar R$ 3,9 bilhões aos cofres públicos. 

Na próxima segunda (23) uma assembleia com a participação de representantes de entidades nacionais se reúnem novamente com o governo para discutir as reivindicações. 

(Visited 1 times, 1 visits today)