Responsive Ad Slot

TITULO DA CAMPANHA

CRM-DF faz vistoria em UTI Neonatal do HRSM

Postado por Simone de Moraes

26/07/2012 23:15


Crédito: Reprodu

Conforme avisado na última quarta, o Conselho Regional de Medicina do Distrito Federal (CRM-DF) vistoriou a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal do Hospital Regional de Santa Maria (HRSM), nesta quinta (26), atendendo a uma demanda do Sindicato dos Médicos (Sindimédicos), que pediu a interdição da obstetrícia, alegando que a falta de médicos neonatologistas no setor compromete os serviços (+aqui). 

De acordo com o Sindmédico, a falta de neonatologistas está comprometendo o atendimento pediátrico no hospital, já que os profissionais teriam que deixar o pronto-socorro para atender recém-nascidos em estado grave. “O neonatologista é o especialista que acolhe o bebê após o nascimento. O obstetra faz o parto e entrega o recém-nascido para o neonatologista. Quando uma criança nasce com algum problema, em estado grave, e não há esse especialista para dar o suporte é necessário chamar o pediatra que está de plantão no pronto-socorro e nem sempre ele está disponível. Além disso, os pediatras não são treinados para dar essa assistência ao recém-nascido, essa não é a especialidade deles”, explica Fialho. 

Segundo Gutemberg Fialho, presidente do Sindimédicos, a escala de plantão, que fica descoberta por causa da falta de neonatologistas e segundo. “Temos hoje só seis neonatologistas trabalhando no centro obstétrico do Hospital de Santa Maria. O mínimo, para dar uma cobertura razoável seriam 11 profissionais. Há dias em que não há colegas de plantão”, segundo Fialho, a falta destes profissionais fica patente desde a escala. 

Para comprovar sua afirmação, ele relata que recebeu uma mensagem de uma médica, informando que precisa encerrar o seu plantão, mas não tem um colega para dar continuidade ao trabalho de acompanhamento de um bebê que nasceu com 26 semanas. “A colega que está de plantão no hospital recebeu um recém-nascido grave, prematuro de 26 semanas não pode sair do hospital porque não tem ninguém para substituí-la”, relata. 

SES-DF – Por seu turno, a Secretaria de Saúde nega que haja problemas na unidade e afirma que a UTI neonatal do HRSM está em seu funcionamento pleno, portanto não deve resultar em interdição. Segundo a SES, o HRSM tem 28 pediatras que serão treinados para trabalhar com os bebês recém-nascidos. A pasta também informou que vai contratar mais especialistas. “Essa contratação depende de concurso público que será realizado até o final do ano”, afirmou a coordenadora de neonatologia da Secretaria de Saúde, Marta Vieira. 

De acordo com o subsecretário de Atenção à Saúde, Roberto Bittencourt, o bebê de 26 semanas será transferido para o Hospital Materno Infantil de Brasília (Hmib). “É importante dizer que não vai haver interdição do Hospital de Santa Maria. Existem profissionais suficientes”, afirma. 

Bittencourt, alega ainda que alguns dos neonatologistas que atuavam na sala de parto do HRSM foram transferidos após a abertura de dez leitos do Hmib que estavam fechados. Ele ressalta que o DF conta hoje com 44 leitos de neonatologia, todos lotados, mas sem fila de espera. “Não tem ordem judicial e todos estão sendo assistidos”, conclui.

(Visited 1 times, 1 visits today)