Responsive Ad Slot

TITULO DA CAMPANHA

Distritais defendem contratação de concursados para a área da Saúde

Postado por Simone de Moraes

9/03/2012 0:03


Crédito:

 

 

A contratação de servidores e críticas à terceirização na rede pública de Saúde do Distrito Federal dominaram os debates parlamentares na sessão ordinária desta quinta-feira (8). A discussão refletiu o movimento nas galerias da Câmara Legislativa, onde aprovados em concursos da Secretaria de Saúde cobravam dos deputados apoio para nomeações de novos servidores.

Primeira a tratar em plenário da questão da Saúde, a deputada Celina Leão (PSD) cobrou do GDF um cronograma de contratações, afirmando que o governo Agnelo Queiroz contratou menos servidores do que o anunciado. Ela ressaltou ainda que o aumento de 13% nos recursos do Fundo Constitucional do DF propicia a chamada de concursados. "No entanto, o que vemos é um edital para a terceirização das Unidades de Pronto Atendimento (UPA) e o governo contratando enquanto há gente esperando em cadastros de reserva”, afirmou Celina.

O deputado Roney Nemer (PMDB) disse que já solicitou ao governador um cronograma de contratações.

Presidindo a sessão, Dr. Michel (PSL) afirmou que é contra a existência de cadastros de reserva em concursos públicos. “Tenho um projeto de lei para acabar com essa maracutaia”. Em seguida, o deputado convocou os deputados para um encontro com o governador para tratar dos problemas da Saúde no DF.

Para a deputada Eliana Pedrosa (PSD) os recursos para contratações deveriam estar garantidos, uma vez que estão previstos na Lei de Diretrizes Orçamentárias. “Vejo muitos servidores se aposentando e o governo, nos últimos três quadrimestres, com receitas superiores ao dobro da inflação. A folha de pessoal não cresceu dessa maneira”, destacou a distrital.

Já Siqueira Campos (PTC) apontou a contratação de técnicos como uma contribuição para o fim do “caos da Saúde” e pediu respeito aos concursados. “São pessoas que abdicam dos prazeres para estudar e não podem ficar nesta situação. Antes de terceirizar devemos contratar essas pessoas”, argumentou o distrital. Liliane Roriz (PSD) parabenizou o discurso de Celina e disse que “Agnelo tem um governo de contradições e que, em um ano, não fez nada pelos servidores”.

Defesa – A deputada Arlete Sampaio (PT) defendeu o GDF e disse que o governador espera o resultado financeiro do primeiro quadrimestre de 2012 para poder voltar a contratar. “As onze mil contratações previstas para a área de Saúde, aprovadas nesta Casa no ano passado, serão feitas ao longo dos quatro anos. As dificuldades momentâneas serão superadas”, afirmou Arlete.  A parlamentar relatou ainda algumas ações do governo em prol da Saúde, como a inauguração de 85 novos leitos de UTI, reformas em hospitais e 4.500 contratações de profissionais.

Concurso Público – Em aparte ao discurso de Celina Leão, o deputado Chico Leite (PT) relembrou sua luta contra políticas de terceirização em governos anteriores e posicionou-se favoravelmente ao concurso público. “O Estado deve assumir os setores estratégicos, como Saúde e Educação. Hoje no Governo Agnelo, mantenho meu posicionamento em defesa do concurso para o ingresso no serviço público”, afirmou o distrital.

Liliane Roriz (PSD) comentou ter gostado do discurso de Chico Leite e disse que “seria bom que o governo ficasse sabendo de sua posição”. Já Israel Batista (PDT) valorizou os concursados e observou que o GDF deve encontrar uma solução para as pessoas que aguardam nomeação.

 
Bruno Sodré de Moraes – Coordenadoria de Comunicação Social
(Visited 1 times, 1 visits today)