Responsive Ad Slot

TITULO DA CAMPANHA

Ministério Público nega ter sido procurado pela Isto É

Postado por Simone de Moraes

12/12/2011 17:16


Crédito:

A bomba lançada pela Revista Isto É sobre a família do governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz no fim de semana recebeu um contra ataque de peso. De acordo com a assessoria de imprensa do Ministério Público do Distrito Federal (MP-DF), não existe a investigação em andamento sobre o patrimônio da família do governador e nenhum dos integrantes do Núcleo de Combate às Organizações Criminosas (NCOC) foi procurado pela reportagem da revista. Já a Polícia Federal saiu pela tangente e disse que só se pronunciaria a partir de hoje, mas ainda não falou nada.

A reportagem de “Isto É” aponta suposto enriquecimento ilícito da família do governador nos últimos três anos, afirmando que o patrimônio da família está sendo investigado pela PF e MPDF, que estariam apurando um suposto esquema de desvio de dinheiro público. A revista publicou denúncia de que um levantamento preliminar da PF indicaria discrepância entre os negócios da família e suas fontes de renda. O período investigado seria o início de 2008 quando Agnelo assumiu a Anvisa, até setembro deste ano

No sábado, ao falar com a imprensa na saída da solenidade de abertura da Conferência Distrital das Cidades Extraordinárias, Agnelo negou as denúncias e afirmou que são feitas por um grupo ligado ao “crime organizado”. “Passou dos limites o que o crime organizado no Distrito Federal está fazendo. São ataques bárbaros à minha pessoa, agora à minha família. Só faltam me abater fisicamente. Vou processar o meio de comunicação que se presta a uma patifaria dessas, inclusive seu escriba. Vou tomar todas as medidas legais”, afirmou.

Em nota enviada à imprensa na sexta (09), a assessoria do GDF afirmou que a reportagem seria “a mais irresponsável e repugnante” tentativa de atacar a imagem de Agnelo Queiros, pois “desrespeita seus familiares e, principalmente sua mãe, com mentiras grosseiras e sem relação com a realidade”.

Com informações do Portal G1 e foto da Agência Brasília.

 

(Visited 1 times, 1 visits today)