Depois de apoiar o golpe, OAB critica nomeação de investigados na Lava Jato

Depois de apoiar o golpe contra a presidente Dilma Rousseff, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Claudio Lamachia, criticou a nomeação de ministros investigados ou citados na Operação Lava Jato pelo presidente interino, Michel Temer, e disse que poderá avaliar o uso de instrumentos jurídicos para pedir o afastamento de ministros que venham a se tornar réus.

Cara de pau 13 vezes

O ruptura de barragem da mineradora Samarco no distrito de Bento Rodrigues, entre Mariana e Ouro Preto (MG), aconteceu no dia 5 de novembro, hoje (18), treze dias depois da tragédia, a presidente da Câmara Legislativa, Celina Leão (PDT), resolveu se pronunciar a respeito e anunciou que a CLDF irá custear o envio de seis carretas de água potável para os moradores da região afetada.Na maior cara de pau, a distrital aproveitou para criticar a presidente Dilma Rousseff, e questionou as prioridades da agenda da Presidente, dizendo “Ela sobrevoou o local apenas uma semana depois do ocorrido, e até agora nenhuma medida emergencial enérgica foi anunciada”.