Câmara em Pauta Governo genocida diz que protege direitos humanos em "Cúpula" de Biden
Share on facebook
Compartilhar
Share on twitter
Tweetar

Governo genocida diz que protege direitos humanos em “Cúpula” de Biden

Acusado de genocídio pela morte de 620 mil pessoas na CPI da Covid, Jair Bolsonaro disse, em discursos de 2 minutos para a “Cúpula pela Democracia” convocada pelo presidente dos EUA, Joe Biden, que o Brasil tem como valor inerente a proteção dos direitos humanos (sic).

Mentindo descaradamente disse: “Nos últimos anos, trabalhamos com afinco na promoção e proteção dos direitos humanos no Brasil. Reafirmo nossa determinação de proteger e respeitar os direitos humanos e a liberdades fundamentais de todos os brasileiros independentemente da origem, sexo, raça, cor, idade, religião, sem qualquer forma de discriminação”, declarou em vídeo gravado transmitido na cúpula nesta 6ª feira (10.dez.2021).

Eis os principais tópicos abordados pelo presidente em sua participação:

  • promoção dos direitos humanos;
  • garantia da liberdade de expressão;
  • combate à corrupção;

O chefe do Executivo afirmou ainda que seu governo defende as liberdades de expressão e focalizou a liberdade de opinião na internet. Bolsonaro já alterou, em setembro, o Marco da Internet na véspera de atos pró-governo. O presidente assinou uma medida provisória que criou barreiras para o cancelamento ou suspensão de contas nas redes sociais.

“Estamos empenhados em assegurar as liberdades de pensamento, associação e expressão, inclusive na internet, algo essencial para o bom funcionamento de uma democracia saudável. Valorizamos o direito de todos de expressarem suas opiniões e de serem ouvidos”, disse aos chefes de Estado na cúpula.

Outro ponto defendido por Bolsonaro em seu discurso foi o combate à corrupção. Segundo ele, a “luta contra a corrupção constitui prioridade permanente” em sua gestão.

“Adotamos o mais ambicioso plano anticorrupção da história deste país e estamos construindo e fortalecendo mecanismos para detectar, prevenir e punir atos de fraude, corrupção e comportamento antiético. Reitero nosso compromisso de continuar promovendo uma administração pública transparente e responsável mediante políticas transversais de integridade pública”.

 

Com informações Poder360

(Visited 1 times, 1 visits today)
Share on facebook
Compartilhar
Share on twitter
Tweetar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Artigos relacionados

Nos apoie:

Chave PIX:

13.219.847/0001-03

Chave PIX:

13.219.847/0001-03

Nos apoie:

Chave PIX:

13.219.847/0001-03