Responsive Ad Slot

TITULO DA CAMPANHA

Diretor da PF de Temer vai aos EUA fazer cursinho de fake news

Postado por Simone de Moraes

30/01/2018 20:28


Crédito: Reprodução

O diretor-geral da Polícia Federal, indicado por Michel Temer,  Fernando Segovia, viaja nesta terça-feira (30) para os Estados Unidos, para tomar cursinho de fake news (notícias falsas) Na pauta, segundo a assessoria da PF, também discutirá medidas colaborativas contra crimes transnacionais, como o tráfico de drogas, o tráfico de armas e a pornografia infantil.

Segovia disse que espera aprofundar a troca de informações sobre as notícias falsas durante o processo eleitoral deste ano, para estabelecer uma metodologia de combate mais efetiva. Para isso, serão compartilhadas experiências da última eleição presidencial norte-americana, que o mundo todo desconfia tenha sido uma fraude a favor do candidato Donald Trump, que recebeu ajudinha fake da Rússia.

Em Washington, Segovia se reunirá com representantes do FBI (a Polícia Federal norte-americana), do Serviço de Segurança Diplomática do Departamento de Estado e do Departamento de Segurança Interna e Proteção Aduaneira e Fronteiras e Imigração e Alfândega do governo dos Estados Unidos.

A viagem do diretor da PF busca fortalecer o compartilhamento de tecnologias, programas de treinamento, capacitação de policiais e a abertura de novas adidâncias (representação no exterior) temáticas policiais nos EUA. Em nota divulgada nesta terça-feira (30), a Embaixada dos Estados Unidos ressaltou a importância do trabalho rotineiro de colaboração das autoridades federais e estaduais com nove agências norte-americanas.

“A visita do diretor-geral Segovia a Washington demonstra a força do nosso relacionamento na medida em que trabalhamos juntos para combater a ameaça de crime transnacional que afeta a todos”, afirma o comunicado. Mas, nas estrelinhas, Segovia vai aprofundar as metodologias americanas de combate a esquerda na America Latina.

Também na nota, a PF afirmou que a atuação integrada com as agências norte-americanas pode ser ainda maior. O que transforma o Brasil cada dia mais subserviente as politica norte-americanas.

“Nossa intenção é aprofundar a troca de informações com as agências norte-americanas, verificando onde a relação entre a PF e as autoridades das forças de segurança norte-americanas pode ser expandida e aperfeiçoada. Uma estratégia eficaz e ágil de combate a organizações criminosas transnacionais exige a implementação de novas estratégias e canais diretos de cooperação internacional entre as polícias de todo o mundo”, afirma Segovia, segundo o texto divulgado pela PF.

 

Com informações da Agência Brasil

(Visited 1 times, 1 visits today)