Responsive Ad Slot

Ibaneis recebeu verbas do suposto ‘Bolsolão’ para DF, e repassou dinheiro ao Piauí

Postado por Simone de Moraes

13/05/2021 15:10



Reportagem do jornal “O Estado de S. Paulo”, publicada nesta quinta-feira (13), afirma que o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), se beneficiou do suposto “orçamento secreto” ou “Bolsolão” criado por Jair Bolsonaro que, segundo a publicação, foi usado para aumentar sua base de apoio no Congresso.

A publicação afirma que um documento do Ministério do Desenvolvimento Regional mostra que o governador pôde direcionar R$ 15 milhões da pasta para obras e compras de veículos e máquinas, e que uma parte desse dinheiro, destinado à aplicação no DF, foi repassado por ele ao Piauí, estado onde o governador cresceu.

Por meio de nota, a assessoria de Ibaneis disse que a verba foi indicada para pavimentação, escoamento e aquisição de carros, e para despesas administrativas e de fiscalização da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), em Brasília. Também admitiu o envio de dinheiro de valores para prefeituras de cidades do Piauí. Porém, o valor não foi especificado.

Repasses

O suposto “orçamento secreto” do governo federal foi revelado por reportagens do “O Estado de S. Paulo”. Segundo o jornal, o presidente Jair Bolsonaro liberou a destinação de emendas para parlamentares aliados, com objetivo de ganhar apoio no Congresso Nacional, principalmente de membros do chamado “Centrão”.

A indicação da verba foi feita pelas chamadas emendas do relator do orçamento. Ao contrário das emendas individuais, que seguem critérios bem específicos e que são divididas de forma equilibrada entre todos os parlamentares, as emendas de relator não seguem critérios usuais e beneficiam apenas alguns parlamentares, de acordo com acertos informais feitos entre eles, o relator e o governo federal.

 

Os recursos teriam sido destinados à Codevasf para a realização de obras e compra de máquinas nos redutos eleitorais dos congressistas. De acordo com a publicação, mais de R$ 3 bilhões foram destinados ao grupo beneficiado.

A reportagem afirma que Ibaneis foi beneficiado com os R$ 15 milhões em uma cota de julho do ano passado. Já o governador disse à TV Globo que “recebemos a nossa cota, que nos foi destinada pelo senador Eduardo Gomes (MDB-TO), que é do meu partido”.

“Conseguimos incluir parte do Distrito Federal na área de cobertura da Codevasf, o que não existia antes, e com isso conseguimos aprovar projetos importantes, como é o caso do caminho das escolhas, galerias de águas na área rural e aquisição de máquinas’, afirmou.

O senador Eduardo Gomes faz parte do centrão, e atualmente é o líder do governo federal no Congresso. À reportagem, o parlamentar afirmou que Ibaneis não recebeu nenhuma emenda secreta. Segundo ele, o DF começou a contar com escritório e funcionamento da Codevasf, e os R$ 15 milhões foram endereçados para programas da estatal, a pedido de um relatório setorial.

Ibaneis e o Piauí

Esta não é a primeira vez que a relação do governador do DF com o Piauí chama a atenção. No primeiro ano de mandato, Ibaneis Rocha dedicou parte de sua agenda para participar do “Encontro Piauí-Portugal”, criado para incentivar investimentos entre os dois locais.

Em 2020, veio à tona uma doação de milhares de máscaras e luvas, no auge da pandemia de Covid-19, para a prefeitura de Corrente – cidade onde o governador cresceu no Piauí.

Esse caso foi parar na Justiça do DF, que já bloqueou um total de R$ 106 mil das contas de Ibaneis e outras três pessoas, para garantir o ressarcimento aos cofres públicos, caso a doação seja considerada irregular.

Investigação

Parlamentares e o subprocurador-geral do Ministério Público no Tribunal de Contas da União pediram a abertura de uma investigação sobre o suposto “Bolsolão”.

 

O Estado de São Paulo e o Globo

 

 

 

 

(Visited 1 times, 1 visits today)