Responsive Ad Slot

TITULO DA CAMPANHA

Por Bia Bô: “Intervenção militar nas escolas do DF é um engodo”

Postado por Simone de Moraes

20/08/2019 12:47


Crédito:

Bia Bô – Rafael Parente acaba de ser exonerado do cargo de Secretário de Educação do DF. Aparentemente, devido a discordâncias entre ele e o governador Ibaneis sobre respeitar a recusa, democraticamente decidida, da implementação da gestão compartilhada com a Polícia Militar em algumas escolas da nossa rede pública.

Sobre isso, tenho um comentário a fazer. A escola do rico tem estrutura, conforto, material, tecnologias, orientação pedagógica, psicólogos, professores, monitores, educação integral. Obviamente não há violência e a disciplina surge do reconhecimento, por parte do aluno, da importância da sua trajetória escolar e do seu engajamento em um projeto educacional que lhe dá perspectiva de futuro. A escola do pobre, no entanto, tem sucateamento, carências de toda ordem, falta até professor em sala de aula. O estudante não vê a si mesmo como agente do seu próprio processo de aprendizagem e não enxerga a mais remota perspectiva de ascenção social através da educação. A suposta “indisciplina estudantil” é, na verdade, resultado direto desse estranhamento aluno-escola. Mas querem resolver questões que nem sequer são disciplinares – pois são de ordem social e política – com intervenção militar.

Como se a violência nas escolas e uma suposta falta de disciplina dos estudantes tivessem origem na falta de policiamento dentro da escola, e não em um projeto neoliberal de absoluto desmantelamento da educação pública.

A intervenção militar é um engodo! É uma mentira! É o governo Ibaneis atribuindo ao estudante a responsabilidade por um problema cuja origem é a omissão do Estado! E lugar de PM é na rua! Escola com estrutura, com projeto, com gestão democrática, com professores valorizados e com estudantes respeitados e atendidos em suas necessidades NÃO PRECISA DE POLÍCIA. A PM na escola afronta, desestimula e deseduca meu estudante. Educação de qualidade nunca precisou e nunca precisará de disciplina militar.

Bia Bô é professora da rede pública do DF e estudante de Mestrado em Ética e Filosofia Política na UNB

(Visited 1 times, 1 visits today)