Responsive Ad Slot

Por debaixo dos panos: Aécio Neves depõe na Polícia Federal

Postado por Simone de Moraes

27/12/2016 16:10


Crédito: Reprodução

O candidato derrotado em 2014, senador do PSDB Aécio Neves, foi por debaixo dos panos à sede da Polícia Federal em Brasília para prestar depoimento no inquérito que investiga sua atuação na CPI dos Correio em 2005, com intuito de “maquiar” dados da investigação. A reportagem é da revista Época.

No inquérito que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF), Aécio foi acusado pelo ex-senador Delcídio do Amaral de tentar interferir nos trabalhos da CPI que investigava denúncias do mensalão.

As investigações são baseadas em um dos depoimentos do ex-senador Delcídio do Amaral, em colaboração com a Justiça. De acordo com Delcídio, em 2005, durante os trabalhos da CPMI dos Correios, o senador Aécio Neves, então governador de Minas Gerais, “enviou emissários” para barrar quebras de sigilo de pessoas e empresas investigadas, entre elas o Banco Rural.

Durante as investigações feitas pela CPI dos Correios, Delcídio identificou algumas “maquiagens” em alguns “dados comprometedores” fornecidos pelo Banco Rural. Eram dados que, segundo ele, prejudicariam o ex-governador e o ex-vice-governador de Minas Gerais, Aécio Neves e Clésio Andrade – além da Assembleia Legislativa de Minas Gerais e do publicitário Marcus Valério, pivô do mensalão, entre outros.

Delcídio disse compreender a existência dessa maquiagem pelo fato de que “a gênese do mensalão teria ocorrido em Minas Gerais”. No depoimento, ele disse que ficou sabendo que os dados recebidos do banco estavam maquiados por meio de relatos feitos por Eduardo Paes e do próprio Aécio Neves, mas que isso acabou não sendo incluído no relatório final.