Responsive Ad Slot

Celina Leão tenta desqualificar denúncias de Liliane Roriz

Postado por Luan

18/08/2016 19:08


Crédito: Reprodução CLDF

A presidente da Câmara Legislativa, deputada Celina Leão (PPS), negou hoje (18) em entrevista coletiva a existência de um suposto esquema de propinas envolvendo deputados distritais para a aprovação de emendas parlamentares. A suspeita havia sido levantada pela deputada Liliane Roriz (PTB), que divulgou áudios de conversas em que as duas distritais discutem exigências para a aprovação de emendas e distribuição de cargos no Poder Legislativo.

“Isso não passa de armação de uma deputada que responde um processo por quebra de decoro parlamentar nesta Casa. A acusação dela é falha, pois a emenda em questão foi proposta por ela mesma. Se há alguma irregularidade naquela emenda, então ela é que precisa dar esclarecimentos”, afirmou Celina Leão.

A emenda a qual a presidente se refere transferiu R$ 352 milhões para a Saúde no ano passado. “Todos os 24 deputados votaram a favor da emenda e o governo se comprometeu, em contrapartida, a liberar a execução das emendas orçamentárias de todos os deputados, mas isso nem chegou a acontecer. Isso tudo não passa de uma tentativa de se criar um circo para desviar o foco do julgamento dela. É ainda uma tentativa covarde do governo de desqualificar os trabalhos da CPI da Saúde”, ressaltou.

A presidente também desqualificou a veracidade do áudio divulgado por Liliane Roriz. “Basta ouvir para notar que está claramente editado, pois ali não aparecem as falas dela. A gravação foi feita numa conversa informal que tivemos em sua casa, e ela me pediu para nomear várias pessoas para cargos de confiança na Câmara e eu neguei”, disse. Sobre o trecho da gravação em que aparece dizendo que há funcionários analfabetos e que não cumprem expediente em seu gabinete, Celina se defendeu: “São pessoas muito simples e que fazem trabalho na rua, como há em todos os gabinetes. Minha intenção, naquela fala, era justamente cobrar a presença deles na Câmara Legislativa”.

Por fim, a deputada negou a existência de um pedido de destituição geral dos cargos da Mesa Diretora. “Não há nenhuma iniciativa parlamentar nesse sentido. A Mesa Diretora não vai renunciar. Quem deveria renunciar é a deputada Liliane Roriz, que responde a 4 processos na Justiça”, afirmou.

 

 

Eder Wen – CCS