Responsive Ad Slot

Brasília, a capital dos ipês!

Postado por Luan

19/07/2016 19:05


Crédito: Foto: Ricardo Albuquerque/Equipe/ @MinhaCapital

No calendário de eventos da cidade há um em especial que sempre chama a atenção de moradores e turistas: a exposição anual dos ipês. Do início do período da seca até a primavera, eles florescem em quatro cores – roxo, amarelo, rosa e branco.

Mesmo sendo um fenômeno natural que ocorre todos os anos, o público continua a se surpreender com a beleza das plantas. Resultado disso são as redes sociais invadidas por registros pessoais dos ipês.

Sempre é possível se deparar com um motorista contemplando novas floradas ou um fotógrafo buscando ângulos inéditos das plantas. No Eixo Monumental, na Esplanada dos Ministérios e na ligação da L2 Norte-Sul, ainda nas W3 Norte e Sul, podem ser encontrados novos modelos.

“Os ipês são um dos maiores símbolos da nossa cidade. Os turistas e mesmo os moradores se encantam com a beleza das flores. Mesmo não sendo uma planta exclusiva da capital, o brasiliense já adotou como sua. Impossível não admirar as floradas dos ipês”, afirma o secretário-adjunto de Turismo, Jaime Recena.

Das 600 mil unidades espalhadas em todo o Distrito Federal, 200 mil delas estão localizadas no Plano Piloto. Há ainda a quinta cor, a verde, mas essa não conta com muitos exemplares em Brasília. Os ipês amarelos possuem três colorações diferentes. Todos os tipos podem chegar a ter dois metros de altura e pode demorar até dez anos para apresentar uma floração mais intensa.

A florada das espécies costuma iniciar em junho, com o ipê-roxo. Eles florescem nessa época porque o vento forte e a ausência de chuvas auxiliam na dispersão das sementes. Em seguida, desenvolvem os amarelos, rosas e brancos. Esse último surge aproximadamente em setembro, mas pode aparecer até o início de outubro.

O Parque da Cidade recebeu em março a Praça da Paz, como parte da segunda fase do projeto Brasília Capital do Ipê. De acordo com a Novacap, 158 ipês-brancos formarão o primeiro bosque. A ideia é construir no total quatro praças, cada uma com um tipo da árvore — branca, amarela, rosa e roxo — e relacionada com os temas sobre paz, cidadania, amor e respeito, em diferentes regiões da cidade.

Em outubro, será inaugurada a segunda delas, a Praça da Cidadania, próximo ao Teatro Nacional, na área central do Plano Piloto, com 188 ipês-amarelos.

As Praças do Respeito e do Amor estão previstas para 2017. A primeira, com 182 ipês-roxos, será perto da administração do Taguaparque, em Taguatinga. A outra, com 165 ipês-rosas, ficará na Quadra 3 de Sobradinho.

Pais dos ipês

O engenheiro agrônomo e ex-diretor do Departamento de Parques e Jardins da Novacap Francisco Ozanan Coelho, mais conhecido como o Jardineiro de Brasília, foi o responsável pelo plantio dos primeiros ipês na capital.  Ele morreu aos 72 anos em maio deste ano.