Responsive Ad Slot

TITULO DA CAMPANHA

Rosa Weber estava impedida de votar em Habeas Corpus

Postado por Simone de Moraes

8/04/2018 12:36



Gazeta do Povo – Não foi a ONU nem o advogado poliglota de milhares de dólares a hora. Quem impetrou o Habeas Corpus que pode salvar Lula na bacia das almas chama-se Adinaldo Martins, advogado do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. Não é ele quem ocupa os holofotes dizendo que vai ao Conselho de Direitos Humanos da ONU, mas foi ele quem descobriu que a ministra Rosa Weber consta, no sistema de distribuição do STF, como IMPEDIDA para deliberar sobre o Habeas Corpus Preventivo do ex-presidente Lula.

Para tirar a dúvida, foi feito o protocolo e distribuição: o nome de quem está impedido aparece automaticamente. O advogado do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC estava dizendo a verdade, Rosa Weber aparece como impedida na certidão fornecida pelo próprio STF.

O que isso quer dizer? Que Rosa Weber está analisando alguma ação relacionada ao caso e, por isso, não poderia ser a relatora do HC de Lula, especificamente. É daí que saiu o coelho na cartola do advogado do Sindicato dos Metalúrgicos: a ministra já havia se pronunciado sobre o tema anteriormente, justamente nas ADCs (Ações Declaratórias de Constitucionalidade), que são de relatoria do Ministro Marco Aurélio – aquelas que ele insistia em levar a plenário antes do HC de Lula para evitar desgaste.

Em seu despacho, no qual repassa a questão para os colegas, o ministro copia a argumentação do advogado

Em síntese: a argumentação é que, se Rosa Weber já havia votado de uma maneira nas Ações Diretas de Constitucionalidade, não poderia votar de outra no HC de Lula. Então, o resultado do plenário seria um empate.

Quem havia recebido o Habeas Corpus Preventivo de Lula anteriormente não sabia que havia esse risco? Sabia. O documento de distribuição é igual para todos os Ministros.

Marco Aurélio Mello, que foi voto vencido no julgamento de Lula, não tomou uma decisão definitiva e resolveu repassar a saia-justa para a presidente da Corte, Cármen Lúcia, com quem teve um bate-boca na última sessão. Ela é que vai ter de escolher quem vai descascar esse abacaxi, ou seja, o relator definitivo:

 

 

(Visited 1 times, 1 visits today)