Responsive Ad Slot

TITULO DA CAMPANHA

Alberto Youssef, o doleiro que Moro perdoou duas vezes almoça em restaurante caro

Postado por Simone de Moraes

9/12/2017 21:19


Crédito: Reprodução

 

O doleiro Alberto Yousseff  preso na primeira fase da Operação Lava Jato, em março de 2014, foi acusado de lavagem de dinheiro, corrupção ativa e passiva, evasão de divisas, uso de documentos falsos e sonegação.  Após o processo criminal, foi condenado inicialmente a 122 anos de prisão pelo juiz Sergio Moro, da 13ª Vara Federal em Curitiba.

Depois do acordo de delação premiada o doleiro pegou 2 anos e 8 meses de prisão em regime fechado e devolveu R$ 50 milhões aos cofres públicos. Ficou quatro meses em casa com uma tornozeleira eletrônica e  foi solto em 2016.

No Banestado

Condenado por participar de um esquema de empréstimos fraudulentos envolvendo o Banco do Estado do Paraná (Banestado), Alberto Yousseff assinou, em 2004, o primeiro acordo de delação premiada do Brasil. A delação foi homologada também pelo juiz do caso, Sergio Moro. O doleiro pagava propinas para que empresas conseguissem crédito no banco público. Youssef foi condenado a sete anos de prisão por corrupção ativa, mas com a delação cumpriu apenas um ano e se livrou de outras acusações envolvendo o Banestado.

Agora a vida é tranquila

O doleiro, que esteve na carceragem de Curitiba por um tempo e delatou muita gente, foi visto nesta sexta almoçando tranquilamente no Madero Prime, na Jaime Reis.

Papeava com amigos, livre, leve e… solto, graças as facilidades que recebeu.

 

 

Com informações do Nexo e Gazeta do Povo

 

 

(Visited 1 times, 1 visits today)