Justiça Federal autoriza obras em Belo Monte

Na última sexta (16), o juiz federal Carlos Eduardo Castro Martins revogou a liminar que determinava a imediata paralisação das obras de construção da Hidrelétrica de Belo Monte, no Rio Xingu. A decisão não paralisou as obras de fato.

O próprio Juiz Eduardo Martins tinha ordenado a paralisação das obras em setembro. no local onde são desenvolvidas atividades de pesca de peixes ornamentais pelos associados da Associação dos Criadores e Exportadores de Peixes Ornamentais de Altamira (Acepoat).

De acordo com a nova decisão da Justiça Federal, não havia mais motivos jurídicos que justificassem a manutenção da liminar e foram acatados os dois pedidos de reconsideração formulados pela União e pelo consórcio Norte Energia S.A., responsável pela usina. Com a decisão, estão liberadas as obras no leito do Rio Xingu, como implantação de portos e barragens,  explosões, escavação de canais e outras intervenções necessárias para a construção da hidrelétrica.

Protestos – Na manhã de sábado(17), foi realizado o “Dia X pelo Xingu e Contra Belo Monte”, integrando protestos contra a construção da usina hidrelétrica de Belo Monte em Altamira. Manifestantes se reuniram em Belém, São Paulo, Cuiabá, Manaus, Salvador, Porto Alegre e em Altamira.

“Estamos aqui não só protestando contra a usina, mas também contra a decisão da Justiça que suspendeu a liminar que impedia que a construção alcançasse o leito do rio Xingu, o que ainda vai prejudicar várias famílias”, afirmou Marquinhos Mota, do Comitê Xingu Vivo, responsável pela organização do protesto.

Com informações da Agência Estado e do Diário do Pará.

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Artigos relacionados

Nos apoie:

Chave PIX:

13.219.847/0001-03

Chave PIX:

13.219.847/0001-03

Nos apoie:

Chave PIX:

13.219.847/0001-03