Homicídio tem cor - DF é 4ª lugar no Mapa da violência, com 7 negros para cada branco

Postado por .Daniela Asevedo 12:36:00 30/11/2012

Crédito : Latuff

Segundo dados do levantamento do Mapa da Violência divulgados nesta quinta (29), sete negros são assassinados no Distrito Federal para cada branco vítima de homicídio. Esse índice é chamado de “vitimização” e coloca Brasília na quarta posição entre as unidades da federação, com um número que representa mais que o dobro da média nacional, que é de três negros para cada branco assassinado. As informações se referem ao número absoluto de mortes violentas registradas em 2010, sem levar em consideração o percentual de população de cada raça. 

Ao levar em consideração o percentual de negros e brancos por grupo de 100 mil habitantes de cada raça, a proporção no DF é de cinco negros para cada branco assassinado, uma diferença de 406% nos índices de homicídio entre as duas raças. Já na comparação dos assassinatos de brancos por grupo de 100 mil habitantes, com índice de 10,4%, o DF aparece em 18º lugar. Com relação a mortes de negros, o DF tem 52,8 homicídios por grupo de 100 mil habitantes, 6º lugar no ranking entre as unidades da federação, de acordo com o estudo.

 

As estatísticas são resultado de uma pesquisa realizada em parceria pelo Centro de Estudos Latino-Americanos (Cebela), Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (Flacso) e Secretaria de Políticas e Promoção da Igualdade Social, do governo federal, com base em dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e abrange registros entre 2002 e 2010 e dados por número de habitantes.

 

Pesquisa – A pesquisa mostra ainda que no DF, mais que dobraram os casos de homicídio de negros em relação ao de brancos entre 2002 e 2010. De 2002 a 2010, o número de brancos assassinados pulou de 103 para 112, um aumento de 8,7%. Já entre a população negra, o número passou de 632 para 762, um crescimento de 20,6%.

 

O DF também está entre as oito unidades da federação que ultrapassam a marca dos 100 homicídios para cada 100 mil jovens negros. Entre 2002 e 2010 houve queda de 12,5% nos assassinatos de jovens brancos do DF. Entre os jovens negros, o aumento foi de 10,8%.

 

Em termos de “vitimização”, Brasília fica atrás apenas da Paraíba, que tem 1.824% mais mortes de negros do que brancos a cada grupo de 100 mil habitantes; Alagoas, com 1.713%; e Pernambuco, com 609%. A média nacional é de 132% e apenas o Paraná registra percentual negativo nesse quesito, com -42,6%.

 

Vitimização - Os estados do Sul são os únicos que registram maior número de mortes de brancos em relação a negros. Em Santa Catarina, são 6 brancos assassinados para cada negro; no Paraná e no Rio Grande do Sul a proporção é de 5 para 1. Sem levar em consideração o percentual de negros e brancos da população, a unidade federativa que com maior diferença entre as raças é Alagoas, com 40 negros assassinados para cada branco e em segundo lugar está a Paraíba, com 29 negros para cada branco.

 

Segundo o Mapa da Violência 2012, “preocupa enormemente não só o elevado índice de vitimização negra que encontramos em 2010. Preocupa mais ainda a tendência crescente do problema. Os níveis atuais de vitimização negra já são intoleráveis, mas se nada for feito de forma imediata e drástica, a vitimização negra no país poderá chegar a patamares inadmissíveis pela humanidade”.

 

Leia também:

 

DF tem maioria da população de negros, mas poucos moram em áreas nobres
A luta pela igualdade racial
Negros recebem salários até 33% menores, aponta Secretaria do Trabalho do DF

Disqus
Facebook
Twitter
Assine nosso Boletim

Camara em pauta

© 2010-2013. Todos os direitos reservados