Centro POP atenderá pessoas em situação de rua no DF

Postado por . 16:50:00 07/07/2012

Crédito : Agência Brasília

Nesta sexta (06), o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz inaugurou o Centro POP, que é um Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua. Estiveram presentes à cerimônia de inauguração o ministro Gilberto Carvalho, secretário-geral da Presidência da República, as ministras do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, e da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Maria do Rosário.

Agnelo destacou a importância de estabelecer um vínculo com a população em situação de rua e disse que a meta é que até o fim deste ano, não haja mais pessoas dormindo na rua. “Essa inauguração tem um grande significado. Nesses espaços há o acolhimento e se estabelece o vínculo, a relação de confiança e o respeito profundo pelas pessoas. Abrimos a porta para uma nova perspectiva social”, afirmou.

Durante o ato de inauguração, o governador assinou um Decreto que institui a Política de Inclusão Social para População em Situação de Rua do DF e a Ordem de Serviço para a construção de Unidade de Acolhimento, em Ceilândia.

O Centro POP - O Centro POP integra o Plano DF Sem Miséria e a Política do Governo do DF voltada para população em situação de rua, além de ser parte fundamental do Sistema Único de Assistência Social (Suas).

Fica na SGAS 903, com funcionamento das 8h às 18h em dias úteis, oferecendo atendimento médico e psicossocial, banheiros, guarda pertences, oficinas e cursos de capacitação. A estimativa é de que 80 pessoas possam ser atendidas diariamente. Esses cidadãos terão acesso a duas refeições diárias: café da manhã e almoço. Às 17h, haverá transporte para abrigos.

Uma das equipes do Núcleo Especializado em Abordagem Social (Nuaso), que realiza ações nas Regiões Administrativas de Brasília, Cruzeiro, SIA, Lago Sul, Lago Norte e Sudoeste/Octogonal, será integrada à unidade.

Garantia de direitos – A ministra Tereza Campello apontou o Centro POP como referência de uma política assistencial agregadora e como instrumento para garantir dignidade e deitos. “A população não quer favor. Quer garantia de seus direitos. O Centro POP representa o que nós queremos fazer em vários sentidos. Não queremos construir uma política que seja mais segregadora. Portanto, não queremos construir um centro de assistência social especializado em população de rua, na periferia, longe de onde essa população se localiza”, afirmou.

Já Daniel Seidel, secretário de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda comemorou a inauguração do centro. “Cada vez mais, reforçamos a marca desse governo, que é garantir acolhimento e cuidado para quem mais precisa dele.” Já a coordenadora de Proteção Social Especial da Sedest, Adriana Carvalho afirmou que o principal objetivo é identificar as demandas emergenciais da população em situação de rua. “Queremos estimular a desvinculação e construir em conjunto projetos para que a população deixe a rua”, afirmou.

Comentário – A iniciativa é mais que louvável, afinal vai numa direção, no mínimo, distante das políticas de higiene social e nós congratulamos o GDF efusivamente. Contudo, Câmara em Pauta não pode deixar de assinalar que a política do DF tem sido feita com base num idealismo, que pouco se aproxima da realidade. No papel as coisas são bem diferentes da realidade encontrada nas ruas.

Esperamos ainda que seja suficiente o atendimento em dias úteis e com hora marcada para acabar. Mais que tudo, torcemos para que as equipes de abordagem tenham êxito e consigam levar as pessoas em situação de rua para dormir em segurança nos abrigos, para que cenas de barbárie não se repitam.

Disqus
Facebook
Twitter
Assine nosso Boletim

Camara em pauta

© 2010-2013. Todos os direitos reservados