Responsive Ad Slot

Eletrobras: Henrique Meireles diz que estatal pode ser privatizada até 2018

Postado por Adairton Sousa

14/10/2017 1:57


Crédito: o globo

O ministro da Fazenda, Henrique Meireles, disse hoje (13/10) em Washington a possibilidade da privatização da Eletrobrás até 2018. “É possível e deverá ser tão importante quanto à privatização das telecomunicações” afirmou Meireles em palestra promovida pela Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos.

Segundo o ministro essa proposta já passou pelas áreas técnicas do Ministério da Fazenda e já foi entregue a Casa Civil, onde passará por uma análise judicial e depois será enviada ao Congresso.

Rebaixamento

O ministro disse ainda “Acredito que deve ser nas próximas semanas. Quem sabe, na próxima semana”, afirmou. Para ele não é possível afirmar se o projeto é urgente sem que passe por uma avaliação politica do governo, mas certamente, do ponto de vista das empresas, é absolutamente fundamental”.

Com relação à possibilidade de rebaixamento da nota do Brasil pela agência de classificação de risco S&P, caso a reforma da Previdência não seja aprovada, Henrique Meirelles disse que é isso é “absolutamente normal”.

“Temos dito e várias vezes repetido que a aprovação da Previdência é fundamental para a sustentabilidade a longo prazo das contas públicas no Brasil. Quanto mais cedo isso ocorrer, melhor.”

Confiança

Para o ministro, as agências têm dado uma demonstração de confiança muito grande no Brasil. “A agência de rating faz o trabalho dela e nós fazemos o nosso. Não me preocupo com o trabalho deles, mas eles têm de se preocupar com o nosso.”

Meireles comentou também a saída de Paulo Nogueira Batista da vice-presidência do Novo Banco de Desenvolvimento, o Banco do BRICS. “Isso é um processo normal de substituição de executivos, mas é uma decisão exclusivamente tomada pela diretoria do banco, que é autônoma.”

Para o ministro, a decisão do banco foi um processo interno que não é divulgado, “inclusive para proteger o próprio executivo”. Ele afirmou que em duas semanas o Brasil já deve ter um novo nome para apresentar.

Fontes: Agência Brasil