Responsive Ad Slot

Desde que Dória liberou, vias marginais de São Paulo têm 223 acidentes com vítimas

Postado por Simone de Moraes

4/04/2017 17:38


Crédito: Pistas locais das marginais Pinheiros e Tietê tiveram sua velocidade alteradaMarcelo Camargo/Agência Brasil

Depois do aumento dos limites de velocidade nas vias marginais da capital paulista liberada pelo prefeito João Dória, foram registrados 223 acidentes com vítimas fatais em dois meses. Segundo o balanço da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), foram 117 ocorrências de 24 de fevereiro a 26 de março, sendo que 93 envolveram motos. Foram registradas duas mortes no período. Nos primeiros 30 dias dos novos limites de velocidade ocorreram 106 acidentes com vítima, com uma morte.

Desde o dia 25 de janeiro, as velocidades máximas foram reajustadas de 70 quilômetros por hora (km/h) para 90 km/h na pista expressa, de 60 km/h para 70km/h na pista central, e de 50 km/h para 60 km/h na pista local. A exceção é a faixa direita da pista local, mais perto da calçada, que permaneceu com limite de 50 km/h. Trafegam pelas marginais Tietê e Pinheiros 1,2 milhão de veículos por dia. A prefeitura não disponibilizou os dados do mesmo período do ano passado para que se possa comparar se houve redução, aumento ou se o número de acidentes se manteve após a medida. Segundo o órgão, essa análise será feita após três meses da implantação dos novos limites.

O aumento das velocidades foi acompanhado por um programa de conscientização dos condutores e reforço nas equipes da CET que atuam nas vias. “Com o aumento de 67% no contingente, mais ocorrências nas marginais passaram a ser atendidas. Hoje, um agente leva em média 10 minutos para chegar em uma ocorrência”, destaca o comunicado da companhia.

A prefeitura de São Paulo havia reduzido as velocidades máximas permitidas não só nas marginais, como em diversas ruas e avenidas da cidade, como parte de um programa de segurança no trânsito da gestão do ex-prefeito, Fernando Haddad.

A CET divulgou, em outubro passado, um balanço que mostrou queda de 52% no número de acidentes fatais nas marginais Tietê e Pinheiros, durante o primeiro ano de implantação da medida. De julho de 2014 a junho de 2015, foram registrados 64 acidentes com mortes. De julho de 2015 a junho de 2016, ocorreram 31.

 

Agência Brasil