Responsive Ad Slot

O ‘Oscar’ da fotografia mundial coloca quatro brasileiros na final

Postado por Simone de Moraes

3/03/2017 11:49


Crédito: ALEXANDRE MENEGHINI/WORLD PHOTOGRAPHY AWARDS

Quatro brasileiros foram selecionados como finalistas de um dos principais prêmios de fotografia do mundo, o World Photography Awards, conhecido como uma espécie de “Oscar” do segmento.

Os fotógrafos João San, Franklin Neto, Gil Josquin e Caio Vita ficaram entre os dez melhores nas categorias Profissional e Aberta. As imagens deles foram escolhidas entre 227 mil fotos enviadas de 183 países diferentes.

Os vencedores serão anunciados em Londres em duas datas diferentes, dependendo da categoria em que estão inscritos – 28 de março e 20 de abril.

No ano passado, o brasileiro Alexandre Meneghini foi o ganhador na categoria Pessoas da competição Aberta com o registro de com uma imagem de duas nadadoras durante uma onda de calor em Cuba.

Além dos finalistas listados acima, outros quatro brasileiros ficaram entre os 50 melhores nas suas categorias.

‘Contador de histórias’

'JAN-KEN-PON', de João SanDireito de imagemJOÃO SAN/WORLD PHOTOGRAPHY AWARDS
Image captionJAN-KEN-PON é inspirada no jogo ‘tesoura, papel e pedra’

João San é do Rio de Janeiro, vive em Niterói e se formou no Instituto de Fotografia de Nova York. Ele já trabalhou como diretor de arte e criatividade em diversas agências de publicidade.

Sua foto, escolhida na categoria “Profissional Conceitual”, é JAN-KEN-PON, inspirada na brincadeira “papel, pedra e tesoura” e parte de uma série de fotoesculturas.

“Sou um contador de histórias, e essas fotosesculturas se apropriam do jogo de uma perspectiva diferente, congelando a pedra, a tesoura e o papel, dando ao espectador a chance de ignorar as regras ou segui-las. Eles são convidados a participar de cada história e decidir seu final”, disse.

Segundo o brasileiro, “nada se compara a ser escolhido em um prêmio dessa magnitude e com tantos competidores”.

‘Filme da vida’

'Dimensões', de Franlin NetoDireito de imagemFRANKLIN NETO/WORLD PHOTOGRAPHY AWARDS
Image captionRegistro de Franklin Neto foi feito no Santuário de Fátima

Goiano radicado em Lisboa, Franklin Neto é especialista em arquitetura e paisagem e foi selecionado pela fotografia Dimensions (“Dimensões”, em tradução livre) na categoria Aberta – Arquitetura.

Segundo ele, a foto acima é “a representação mais íntima do Santuário de Fátima, em Portugal, inserido na arquitetura, frequentado por missionários, padres e freiras. A imagem revela o vem e vai das pessoas dentro do templo, o filme da vida dos que tem fé”.

“Uma perspectiva de baixo foi escolhida para mostrar respeito e o reflexo representa o equilíbrio entre as dimensões.”

‘Beijo que não envelhece nunca’

Beijo em Roterdã, de Caio VitaDireito de imagemCAIO VITA/WORLD PHOTOGRAPHY AWARDS
Image captionCaio Vita retratou um casal nas ruas de Roterdã

Outro brasileiro escolhido, o estudante Caio Vita começou a fazer fotografia urbana há somente dois anos, sem formação profissional.

Ele é de Belo Horizonte, trabalha como designer e atualmente estuda design gráfico em Roterdã, na Holanda, onde mora desde 2013.

A imagem escolhida – que retrata o beijo de um casal – foi tirada nas ruas da cidade e concorre na categoria Fotografia de Rua.

“Esse carro estacionou embaixo da minha janela numa rua muito movimentada. O homem estava sozinho dentro do carro e eu sabia que ele estava esperando por alguém, então peguei minha câmera e assisti ao desenrolar da história. Quando a pessoa finalmente chegou, pude presenciar aquele tipo de beijo apaixonado que não envelhece nunca.”

‘Impacto nas pessoas’

The Big Zebra, de Gil JosquimDireito de imagemGIL JOSQUIM/WORLD PHOTOGRAPHY AWARDS
Image captionFotomontagem de Gil Josquin mostra zebra gigante na Barra da Tijuca

O carioca Gil Josquin foi um dos selecionados na categoria Enhanced. Profissional de animação para cinema e televisão, ele tem na fotografia – digital e analógica – um hobby.

A imagem selecionada é The Big Zebra (“A Grande Zebra”), uma fotomontagem de uma zebra gigante colocada ao lado de um viaduto na Barra da Tijuca, bairro da zona oeste do Rio de Janeiro.

“É uma grande e agradável surpresa estar entre os selecionados. Eu amo fotos em branco e preto e o impacto que elas têm nas pessoas”, disse.

Realizado há dez anos, o World Photography Awards premia fotógrafos contemporâneos. Neste ano, 49 nacionalidades foram representadas nas categorias Profissional, Aberta, Jovem e Estudantil.

 

Do BBC Brasil