Responsive Ad Slot

Recessão em escala industrial: Indústria paulista fechou 152,5 mil vagas na era Temer

Postado por Simone de Moraes

19/01/2017 14:40


Crédito: Reprodução

Na era Temer, os postos de trabalho na indústria do estado de São Paulo registraram a maior queda dos últimos anos com 6,58%. Com isso, 152,5 mil vagas de postos de trabalho no ano de 2016, foram para o ralo. Os dados são da Pesquisa de Nível de Emprego do Estado de São Paulo, feita pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

No mês de dezembro, houve queda de 1,62% (sem ajuste sazonal), com fechamento de 35,5 mil vagas. Na Grande São Paulo, houve recuo de 7,39% e, no interior do estado, de 6,20%. No acumulado desde 2011, foram fechadas 609 mil vagas, 518 mil entre 2014 e 2016.

Regiões

Apenas duas das regiões paulistas acompanhadas pela pesquisa apresentaram variação positiva: São Carlos e Marília. Em São Carlos, houve alta de 2,20%, influenciada por empregos nos setores de produtos de borracha e plástico e produtos diversos. Em Marília, foi registrada alta de 2,13%, com vagas em indústrias de produtos alimentícios e de borracha e plástico.

As variações negativas ficaram com Cubatão (-33,09%), sob a influência das demissões no setor de metalurgia e produtos de metal; Santa Bárbara d’Oeste (-14,18%), com baixas nos setores de produtos alimentícios e produtos de metal e Santo André (-13,33%), que registrou demissões nas áreas de produtos alimentícios e produtos de borracha e plástico.

O gerente do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos da Fiesp, Guilherme Moreira, explica que os resultados negativos em 2016 têm relação com a crise econômica. A previsão para 2017 é de estabilização, com retomada mais intensa de vagas a partir de 2018.