Responsive Ad Slot

Manifestação contra aumento de passagem tem cavalaria, 6 presos e 5 hospitalizados

Postado por Simone de Moraes

5/01/2017 12:28


Crédito: Foto Polícia Militar

Mais uma vez a polícia do governador Rodrigo Rollemberg usou da violência para inibir as manifestações ocorridas no DF. Dessa vez contra o aumento das passagens de ônibus e Metrô. Um verdadeiro exército de homens armados até os dentes para conter duzentos estudantes, como informou a Policia Militar.

O confronto terminou com seis pessoas presas, e cinco hospitalizadas. A concentração dos manifestantes aconteceu na Rodoviária do Plano Piloto por volta de 17h30. Os protestos terminaram por volta das 20h, no Eixão Sul. Pelo menos 250 pessoas participaram do ato pedindo a anulação do reajuste.

Dos presos, a PM levou cinco para o Departamento de Polícia Especializada (DPE) e um para a 5ª Delegacia de Polícia (área central de Brasília). O primeiro grupo é suspeito de depredar um carro da polícia e uma parada de ônibus e o último manifestante é acusado de desacato e resistência. Dois militares ficaram feridos. Um deles sofreu o deslocamento de um ombro. O Corpo de Bombeiros socorreu três manifestantes. Um levou uma pedrada e dois passaram mal em decorrência do tumulto.

Os manifestantes deixaram a rodoviária, seguiram pelo Eixo Monumental até a Torre de TV, mudaram o trajeto para a W3Sul e seguiram para o Setor Bancário Sul. Segundo informações divulgadas pela Secretaria de Segurança Pública, por volta de 19h30, um grupo de manifestantes teria se desentendido com outro, que usava máscaras e apresentava “comportamento agressivo”. Esse mesmo grupo teria sido responsável pelos ataques ao prédio e a veículos na região e segundo os estudantes são de “infiltrados” nas manifestações.

O grupo mascarado entrou em confronto com a PM por volta de 19h55, em frente ao Banco Central. Após a confusão, parte dos manifestantes se dispersaram. O ato terminou às 21h30, na estação do Metrô da Galeria dos Estados e, novamente, na rodoviária.

 

 

Com informações do CB