Responsive Ad Slot

Puxão de orelha faz Ministro recuar: “Nunca se cogitou aumentar jornada de trabalho”

Postado por Luan

13/09/2016 16:39


Crédito: Montagem Simone de Moraes

O ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, tomou um puxão de orelha a semana passada do presidente nomeado Michel Temer, e voltou atrás no dia hoje de hoje (13,) dizendo que a jornada de trabalho não será aumentada na Reforma Trabalhista, em estudo pelo governo.

A fala do ministro Nogueira, aconteceu quando ele participava, aqui em Brasília, das comemorações dos 50 anos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Fundo que também está sendo cogitado de acabar pelo governo Temer.

Uma pesquisa rápida no Google e é possível acompanhar as declarações de Nogueira, falando sobre o aumento da jornada de trabalho. E hoje, o ministro desdisse suas falas a semana passada na maior cara de pau: “Temos 39 milhões de contratos formais de trabalho de brasileiros que cumprem sua jornada de trabalho. Jornada de trabalho que nunca se cogitou aumentar”, disse o ministro.

De acordo com o ministério, o que está em estudo é a possibilidade de permitir que convenções coletivas ajustem a forma de cumprimento da jornada de 44 horas semanais da maneira que seja mais vantajosa ao trabalhador.

O objetivo da medida é dar segurança jurídica às jornadas que ainda não são reconhecidas formalmente. Como exemplo, a nota cita a escala de 12 horas de trabalho por 36 horas de descanso e o cumprimento da jornada semanal de 44 horas semanais em cinco dias da semana.

A pressão popular nas redes sociais e nas ruas, tem feito o governo nomeado de Michel Temer recuar em várias decisões. Que assim seja!