Responsive Ad Slot

Estádio Mané Garrincha terá ação de paz durante Fluminense e Corinthians

Postado por

16/06/2016 12:22


Crédito: (Foto: Andre Borges/Comcopa).

Uma ação de paz deve marcar o início do jogo entre Fluminense e São Paulo, que ocorre às 20h desta quinta-feira no Estádio Mané Garrincha. A Secretaria Adjunta de Turismo, administradora da arena, escalou 20 crianças para, de branco, entrarem em campo com faixas e apelos pela paz no estádio. Antes de as crianças deixarem o gramado, balões brancos serão soltos para marcar o início da campanha contra a violência.

O Mané Garrincha ficou conhecido recentemente pelo incidente ocorrido no dia 05 de junho durante a partida entre Flamengo e Palmeiras, quando a torcida organizada alviverde invadiu a área destinada à rubro-negra para dar início à violência. O estádio chegou a ser interditado para novos jogos da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva, mas o governo local conseguiu reverter a decisão.

“Queremos que as crianças sensibilizem os torcedores e mostrem que os grandes jogos de futebol podem e devem ser um programa familiar, e que o lamentável episódio foi um fato isolado, provocado por criminosos travestidos de torcedores, todos vindo de fora de Brasília”, explicou o secretário-adjunto de Turismo, Jaime Recena.

Além das crianças, a pasta conseguiu a autorização do publicitário Washington Olivetto para a divulgação no sistema de áudio e vídeo da arena de um comercial que tem a paz como tema.  “Brasília tem como principal marca em sua história o respeito, a paz, principalmente nos estádios, onde sempre houve a cultura de torcidas mistas, como forma de boa convivência entre pessoas que pensam de forma diferente”, frisou Recena.

Um forte esquema de segurança foi montado para o jogo desta quinta-feira (16) a fim de garantir a paz dentro do estádio. Uma das principais medidas será isolar as torcidas organizadas em áreas na arquibancada superior, sem que uma tenha contato com a outra. Além disso, os ônibus que chegaram com torcedores serão escoltados por uma operação especial da Polícia Militar. Houve aumento de segurança privada, de 380 para 500 agentes, e também haverá uma ação ostensiva de policiais durante o jogo.

“Essas ações são fundamentais para que o público tenha segurança de poder ir para os jogos e possam aproveitar o espetáculo esportivo, que é uma tradição brasileira”, completou Recena. O secretário confirma que as mudanças também servirão para os próximos jogos da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), até o final do ano.

Ainda na tarde da última quarta-feira (15), uma comitiva multissetorial do governo local visitou o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios. Na audiência com o procurador-geral de Justiça, Leonardo Bessa, os representantes do Executivo solicitaram apoio do MP para conseguir a proibição do acesso em jogos de torcidas organizadas envolvidas em violência dentro de arenas.