Responsive Ad Slot

GDF anuncia construção de 4 hospitais e mais mil leitos

Postado por Simone de Moraes

15/05/2013 14:34


Crédito: Bruno Costa/NP

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal anunciou no início desta semana a construção de quatro novos hospitais públicos. De acordo com a pasta, as unidades devem ficar prontas em até dois anos, acrescentando 1.020 leitos à rede pública do DF. Duas destas novas unidades serão financiados por meio de parcerias público-privadas e os outros dois contarão com R$ 110 milhões do governo federal. 

Segundo dados da Secretaria de Saúde, o DF tem hoje 4.152 leitos de internação em hospitais públicos. São 908 em prontos-socorros e o restante em enfermaria, além de 430 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Segundo a pasta, somados estes aos leitos da rede particular, o DF tem a quantidade suficiente, segundo órgãos mundiais de saúde, mas que essa proporção é alterada quando o atendimento à população do Entorno é contabilizado. 

A rede pública de saúde do DF conta atualmente com 16 hospitais, sendo 11 regionais e cinco especializados: Hospital da Criança, Hospital de Base, Hospital Materno Infantil de Brasília, Hospital de Apoio e Hospital São Vicente de Paulo (psiquiátrico). Segundo a Secretaria, por ano, essa rede realiza, em média, 7,5 milhões de atendimentos nas emergências e ambulatórios. 

Novas unidades – O primeiro novo hospital a ser construído será o Hospital do Trauma, que deve ser feito ao lado do Hospital de Base e terá 200 leitos, a maior parte de UTI. A meta do GDF é que a licitação para escolha da empresa responsável pela obra seja concluída até agosto deste ano. Este será um dos hospitais construídos por meio de parceria público-privada, em que o vencedor da licitação pagará a obra e em troca, vai administrar serviços que costumam ser terceirizados, como limpeza e vigilância.  

O outro hospital que será construído por meio de parceria público-privada é o novo Hospital Regional do Gama (HRG), com 500 leitos. O HRG deverá ser transformado em uma unidade de emergência especializada no acolhimento e triagem de pacientes das regiões vizinhas ao DF. “De lá, os pacientes das cidades vizinhas seriam encaminhados a outros hospitais da rede, quando necessário. Dessa forma, a gente organiza o fluxo de pessoas que vêm de fora”, explicou o secretário de Saúde, Rafael Barbosa. Em abril, o GDF inaugurou reformas e entregou três áreas cirúrgicas, espaço de apoio e área de recuperação pós-cirúrgica com sete novos leitos no HRG (foto).

Também estão previstos o Hospital dos Transplantes de Brasília (HBT) e o Hospital do Câncer (Hcan). Estes serão construídos com recursos do governo federal. A contrapartida do GDF será através de equipamentos, terrenos, profissionais e qualquer outro custo complementar. 

O Hospital dos Transplantes, que ficará ao lado do Hospital das Forças Armadas (HFA), deverá ter 150 leitos integrados ao Instituto de Cardiologia do DF (ICDF), onde hoje é realizada a maioria dos transplantes do SUS no Distrito Federal.  O Hospital do Câncer, que ficará entre o Setor Militar Urbano e o Noroeste, terá 170 leitos. 

Com informações da Agência Brasília.

(Visited 1 times, 1 visits today)