Responsive Ad Slot

GDF não negocia com MTST, mas emite nota à imprensa

Postado por Simone de Moraes

20/02/2013 1:36


Crédito: Arquivo MTST

Nesta terça (19) o Governo do Distrito Federal quebrou o silêncio e apresentou suas justificativas ao Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), que aguardam uma operação de reintegração de posse a qualquer momento, no acampamento Novo Pinheirinho no Pistão Sul em Taguatinga. Vale ressaltar que o GDF não negociou em momento algum com o MTST, que ocupa uma construção abandonada a cerca de 20 anos desde o dia 4 de janeiro. 

Na nota o GDF diz que as lideranças do MTST não permitiram o acesso de prepostos ao local. Segundo o Movimento, o GDF ligou e impôs condições para a reunião e não informou quem seriam os negociadores quando foi questionado. A nota também não explica as imposições que o GDF vêm fazendo para o cadastramento da entidade, que está com seu cadastro em dia no Ministério das Cidades e sem pendencias em todo o país. Só encontra dificuldades no DF.

 

Segue a nota do GDF na íntegra.

 

Nota à imprensa

 

Na manhã desta terça (19/02/2013), o GDF informou às lideranças do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) que enviaria equipes das secretarias de Governo, Habitação e Desenvolvimento Social e Transferência de Renda ao prédio privado ocupado pelo movimento, em Taguatinga, para levantar o perfil sócio econômico das famílias envolvidas, com o objetivo de verificar quais delas têm direito aos programas sociais hoje disponíveis. Entretanto, as lideranças do MTST afirmaram que não permitiriam o acesso do poder público ao local.

 

Apesar de mais este impasse, o GDF reafirma seu compromisso com o diálogo permanente com os movimentos sociais e convida os representantes do MTST para uma nova rodada de negociação, na tarde desta quarta (20/02/2013), em horário e local a serem confirmados. O objetivo é explicar as medidas tomadas em benefício das famílias e incentivá-las a cumprir, espontaneamente, a decisão que determina a desocupação da área privada, evitando o desgaste de uma retirada com uso da força policial, conforme já solicitado pela Justiça.

 

Além disso, o Governo do Distrito Federal vai, pela terceira vez, abrir a oportunidade para que o MTST possa se cadastrar no Programa Morar Bem Entidades, possibilizando que o Movimento venha a atuar de forma regular, pleiteando moradia para as famílias que representa dentro da legalidade.

(Visited 1 times, 1 visits today)