Responsive Ad Slot

TITULO DA CAMPANHA

Sinpro teve gastos de R$ 4,6 milhões com campanha salarial

Postado por Simone de Moraes

17/06/2012 17:24


Crédito: Sinpro/DF

Em assembleia realizada na quinta (14) para avaliar o movimento, o Sindicato dos Professores do Distrito Federal (Sinpro-DF) distribuiu um boletim com a prestação de contas da última greve. Os dados apontam que o Sinpro-DF gastou R$ 4,6 milhões com a campanha salarial, iniciada em novembro de 2011 e a greve de 52 dias em 2012.

Cerca de mil professores da rede pública participaram da assembleia. A categoria encaminhou para a Câmara Legislativa o reajuste do auxílio-saúde, de R$ 120 para R$ 200, e a incorporação da gratificação por dedicação exclusiva (Tidem) em quatro parcelas, até 2014. Na avaliação do sindicato, o cronograma do acordo está atrasado, já que o prazo para o encaminhamento terminou no dia 2 de junho.

A proposta acertada na assembleia foi de manter a mobilização da categoria até o fim do calendário de reuniões com o GDF, previsto para 29 de junho e uma nova assembleia será realizada no dia 8 de agosto.

Despesas – A maior despesa foi com a divulgação do movimento na mídia, que consumiu R$ 2,3 milhões. Já a soma das despesas com o material gráfico e a fixação de faixas e distribuição de panfletos ficou em R$ 867 mil. A compra de itens como buzinas e apitos para os piquetes teve o menor gasto: R$ 4,5 mil. Transporte e estrutura para realização de assembleias e manifestações representou despesa de R$ 388 mil e com alimentação e combustível foram gastos quase R$ 400 mil.

De acordo com a Secretaria de Finanças do Sinpro-DF, as notas fiscais das despesas estão disponíveis no sindicato.

Leia também:

Aulas perdidas com greve no DF serão respostas até 29 de dezembro
Professores da rede pública do DF suspendem a greve após assembleia
Professores continuam em greve e vão entrar com recurso contra decisão do TJDF
Professores da rede pública do DF em greve devem receber contracheques zerados
MPDF intervém na greve dos professores da rede pública de ensino do DF
Professores dizem que GDF pode atender reivindicação, GDF nega e greve continua   
Em greve, professores do DF são os mais bem pagos do país, segundo a CNTE
Greve de Professores no DF deixa mais de 500 mil estudantes sem aulas
Professores do DF deflagram greve por tempo indeterminado, a partir de segunda

(Visited 1 times, 1 visits today)