Responsive Ad Slot

TITULO DA CAMPANHA

Mais uma denúncia contra o concurso do senado, desta vez de plágio

Postado por Simone de Moraes

16/03/2012 16:28


Crédito:

 

 

Não bastassem as denúncias de irregularidades no certame para o Senado Federal antes das provas serem aplicadas e no último domingo (11), dia do concurso, mais uma denúncia, desta vez de plágio. De acordo com candidatos à vaga de analista em fisioterapia pediram na última terça (13) que o Ministério Público investigue a suposta cópia de questões de outras bancas na seleção organizada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

De acordo com a representação apresentada no MP, 31 das 80 questões da prova do Senado para o cargo de fisioterapeuta são idênticas a perguntas e opções de resposta de concursos de dez outras bancas organizadoras e teriam sido copiadas de seleções dos anos de 2007, 2008 e 2009, para cargos de fisioterapeuta nas prefeituras de Timom (MA), Vitória (ES), Umbaúba (SE), Coronel Fabriciano (MG), Balneário de Camburiú, Bom Jardim (PE), Olinda (PE), Cristais (MG) e Abreu e Lima (PE) e questões dos concursos para a Eletronorte, para a Polícia Civil do Pará e Secretaria de Estado de Saúde de Santa Catarina.

Além dos problemas indicados com a prova para fisioterapeuta, candidatos ao cargo de analista com especialidade em urologia também denunciam que questões da prova deles também teriam sido clonadas de outras seleções.

Por meio de nota, a FGV informou que “os problemas surgidos têm sido imediatamente enfrentados com medidas cabíveis adotadas.”

Outras denúncias – A primeira denúncia apresentada foi a possível dispensa irregular de licitação para contratar a Fundação Getulio Vargas (FGV) como organizadora da seleção. A segunda quer a investigação para apurar se o fato de uma servidora do Senado, integrante da comissão do concurso estar inscrita para o cargo de consultor comprometeu a lisura do processo. A funcionária foi expulsa da comissão e excluída do concurso.

De acordo com o MP, desde que o edital foi publicado, em 22 de dezembro já há nove representações com pedidos de investigação de supostas irregularidades, sendo que três foram arquivados por ausência de elementos para caracterizar supostas ilegalidades, em dois casos, a dispensa de licitação e a servidora envolvida no processo seletivo, o MP abriu procedimentos investigatórios, ainda em fase inicial.

Além disso, foram canceladas as provas de três cargos, por conta de “inconsistências técnicas”, que seriam a insuficiência de cadernos de provas em algumas salas e por conta disto, os candidatos aos cargos de cargo de analista de suporte de sistemas, análise de sistemas e enfermagem terão que refazer os testes.

Veja íntegra da nota da FGV:

O concurso do Senado Federal, realizado no último domingo, foi dos mais concorridos da história. A Fundação Getulio Vargas destacou um aparato técnico e logístico que permitiu que mais de 157.000 candidatos fizessem as provas nas 27 capitais brasileiras. Os problemas surgidos têm sido imediatamente enfrentados com medidas cabíveis adotadas.

Os questionamentos sobre existência de perguntas já constantes em concursos anteriores, no que se refere às provas de Fisioterapia e Urologia, que abrigaram, juntas, pouco mais de 0,5% dos candidatos inscritos, serão apurados com o rigor que sempre norteou a trajetória de quase 70 anos de bons serviços prestados pela FGV ao Brasil.

Foto, Reprodução do site Gabarito Final.

(Visited 1 times, 1 visits today)