Responsive Ad Slot

TITULO DA CAMPANHA

Pedido de soltura de João Dias é acatado pelo TJDFT

Postado por Simone de Moraes

9/12/2011 2:56


Crédito:

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) concedeu liberdade provisória ao policial militar João Dias Ferreira, delator do suposto esquema de corrupção no ministério dos Esportes. Ele foi preso nesta quarta (7), após invadir o Palácio do Buriti e agredir um segurança e duas funcionárias do gabinete do secretário de Governo, Paulo Tadeu.

Na delegacia, João pagou fiança de R$ 2.000 após ser enquadrado no crime de injúria racial, por ter insultado uma das funcionárias e por lesão corporal, pois quebrou um dedo do segurança. Mesmo assim, passou a noite na Corregedoria da PM, por ter agredido um policial em serviço e o Código Penal Militar não prevê libertação mediante fiança.

Hoje ele foi levado ao presídio militar, no complexo da Papuda, em São Sebastião, onde passou o dia até receber a liberdade provisória. Seu advogado, André Cardoso, obteve o alvará de soltura alegando desproporcionalidade da prisão.

Dinheiro – De acordo com o advogado do policial, ele foi ao palácio para devolver R$ 200 mil que supostamente teriam sido deixados em sua casa por emissários do GDF. Ele jogou o dinheiro em cima da mesa do Secretário de governo Paulo Tadeu, mas o montante encontrado no gabinete foi de R$ 159 mil. A Polícia Federal vai investigar a origem do dinheiro. Os vídeos da segurança que mostram a invasão, o dinheiro e o celular do PM foram enviados para perícia.

Esta não foi a primeira prisão de João Dias. Em abril de 2010, o PM foi detido durante as investigações da Operação Shaolin, da Polícia Civil do DF, que investigava desvio de recursos do programa Segundo Tempo, do Ministério dos Esportes.


Foto Veja

(Visited 1 times, 1 visits today)