Responsive Ad Slot

Pela inclusão social

Postado por Simone de Moraes

29/03/2011 20:19


Crédito:

“Se foi para diferenciar, que Deus criou a diferença que irá nos aproximar. Intuir o que ele pensa se cada, se cada ser é um só e cada um com sua crença. Tudo é raro, nada é comum, diversidade é a sentença”. Os versos da música Diversidade de Lenine serviram para ilustrar a homenagem feita pela deputada distrital Rejane Pitanga aos deficientes com Sídrome de Down.

Em um discurso emocionado, Rejane  afirmou a importância  da criação de políticas públicas que garantam condições necessárias para que as pessoas com Síndrome de Down possam de fato serem inseridas com dignidade nas famílias, nas comunidades, no local de trabalho, na sociedade em geral, quebrando barreiras daqueles que resistem a essa convivência.

“Eventos como esse são importantes para mostrar a necessidade das famílias, das comunidades e da sociedade reconhecerem a dignidade, a cidadania, e os direitos humanos das pessoas com síndrome de down. Ao Estado cabe o dever de promover sua inclusão, conforme disposto na Constituição Federal brasileira”, afirmou.

Estiveram presentes na sessão solene a deputada federal Erika Kokay; a presidenta da Federação Brasileira das Associações de Síndrome de Down, Lourdes Lima; a presidenta da APAE/DF, Diva da Silva Marinho; o represente da Associação Cultural Namastê, Antonio Araujo Filho; o coordenador da CORDE/DF, Fernando Cotta, a escritora com Síndrome de Down, Liane Colares, a representante do Instituto Sou Especial, Kátia Gotijo e o diretor de Ensino Especial da Secretaria de Educação do Distrito Federal, Antônio Gomes Leitão.

Para a presidenta da Federação Brasileira das Associações de Síndrome de Down Lourdes Lima, é preciso tratar as pessoas com deficiência como elas gostam de serem tratadas. “A deficiência é uma diversidade humana e  as pessoas precisam se conscientizar que os deficientes são pessoas como nós que precisam de respeito”, finalizou.

Mãe de uma criança com síndrome de down, Diva da Silva Marinho afirmou que a escolha de ser presidenta da APAE/DF foi uma forma de agradecimento pelo tratamento que instituição teve com o seu filho. Diva aproveitou a oportunidade e fez um apelo aos pais que estavam presentes para que lutem pela criação de leis em benefício das pessoas com deficiência com o objetivo de ampliar a oferta de oportunidades para que as pessoas com deficiência  possam  superar o preconceito e mostrar o seu valor.

(Visited 1 times, 1 visits today)